O Silêncio das Montanhas, o livro

osilencio2Missão cumprida! Li todos os livros do escritor Khaled Hosseini. O último foi O Silêncio das Montanhas. Este livro achei um pouco confuso e senti menos motivação para lê-lo, comparando com O Caçador de Pipas e A Cidade do Sol, suas outras obras.
Mais o livro começa de uma forma inesperada, através de uma fábula seremos levados para o conteúdo do livro, duas crianças que são separadas do convívio para que uma delas possa ter uma vida melhor. Achei a abordagem através da fábula muito interessante.
Achei-o, no entanto, confuso, pois surgem diversas personagens em que são contadas suas histórias paralelas, e que de alguma forma farão parte da história de vida dessas duas crianças-irmãs separadas.
Este livro do Hosseini, como os seus outros livros, é movido pela tristeza de seus personagens, com ambiente de fundo a guerra, o exílio. Acontece que ler Khaled Hosseini é estar preparado para emoções, com tantas personagens, suas histórias de vida no passado e presente e que se passa em várias cidades, não se podia esperar outra coisa deste excelente contador de histórias.
Diria que é um livro que apresenta uma forma de narrativa diferente de seus anteriores livros, e que apesar de ter ficado, por vezes, um pouco embriagada de personagens, valeu a pena ler O Silêncio das Montanhas, porque retrata o que a vida é imperfeita, mas que no fim tudo acaba por fazer sentido.
E você já leu O Silêncio das Montanhas?

“Dizem que a gente deve encontrar um propósito na vida e viver esse propósito. Mas, às vezes, só depois de termos vivido reconhecemos que a vida tem um propósito, e talvez um que nunca se teve em mente.”
O Silêncio das Montanhas, pag.201, e-book.

Tot ziens! 😉

Anúncios

Dia sem carros

Acabei de chegar do dia sem carros na cidade de Sint-Niklaas, Bélgica. As ruas do centro da cidade estavam fechadas para os carros. Muita gente nas ruas a pé, de bicicleta, skate,… Todos os anos este evento é realizado com muitas atividades para crianças e jovens. Os adultos enchiam as esplanadas para desfrutar do bom tempo que se fazia com direito a ver algumas bandinhas tradicionais passarem e assistirem a um pequeno show na praça. Este ano o dia sem carros acabou por ocorrer no mesmo fim de semana da competição de churrasco (barbecue-BBQ). O Grote Markt (praça central) estava cheio de carros estacionados e tendas dos participantes do concurso. Um cheirinho maravilhoso…. E a combinação perfeita de um dia de lazer e comida.
Vem comigo ver um pouco do que foi a festa! 🙂

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Vista geral do Grote Markt com participantes do concurso churrasco 2016
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Eu fui dar uma voltinha neste transporte
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Muitas diversões no meio das ruas para as crianças
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Bicicletas especiais para as crianças brincarem
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Uma das bandinhas tradicionais

Tot ziens! 😉

Conhecer a Ilha de Skiathos, Grécia

As minhas últimas férias de verão foram passadas na Grécia, mais precisamente na ilha de Skiathos. Uma das ilhas mais próximas de Atenas. Chegar até lá foi uma pequena prova de fogo, ainda mais para quem tem muito medo em viajar de avião. Partida em Bruxelas, com escala em Belgrado, Atenas, e finalmente Skiathos. Tem de valer a pena o esforço! Um pouco sobre tudo isso vou falar nos próximos posts.
O post de hoje dedica-se a falar e, principalmente, mostrar o centro de Skiathos. Quando falo de centro, não é o centro geográfico, mas sim o centro onde tudo acontece, onde as ruas fervilham de pessoas, lojas, restaurantes, bares…
Toda a movimentação do centro da ilha é coroada também com belas vistas, uma pequena belíssima praia, e sinais de religiosidade do povo grego. Tudo isso acompanhado do sabor mediterrâneo com suas especiarias, marca forte na culinária grega.
As suas ruas são estreitas, algumas em escadarias, outras em ladeira. As casas são praticamente todas em branco e algumas com as portas e janelas na característica cor da Grécia, o azul. Azul e branco é uma forte presença pelas ruas, bem como alguns gatinhos que são constantes na ilha e continente. Os moradores estavam dentro de suas casas protegidos do calor que se fazia, mas foi possível avistar uma senhora viúva como as que vejo na publicidade do iogurte grego. Também avistei algumas crianças a venderem conchas do mar. Não esquecer que o país passa por uma profunda crise que de alguma se revela no cotidiano dos que lá vivem.
Diante da marina que se encontra no centro e que oferece passeios, e transportes para outras ilhas e continente desaguamos em ruas que vale a pena visitar, principalmente a rua Papadiamanti que abriga um pouco de tudo da vida na ilha.
Mais vou deixar de conversa, porque nada melhor como ver e tirarmos nossas conclusões e sentimentos com imagens. Vem comigo!

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Vista geral do centro de Skiathos
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Rua Papadiamanti
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Vista da marina
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Outra vista da marina com seus barcos que oferecem passeios
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Uma pequena maravilha de praia no centro
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Outro olhar da mesma praia acima
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Barcos de passeio
20160812_115216
Um pequeno encanto no centro
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Vista de uma praia que fica a alguns minutos do centro
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Religiosidade presente pelas ruas, 1968
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Uma rua que vai levar ao centro
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Outra rua em escadarias
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Um pequeno largo com fonte, também comum na Grécia
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Casas em branco, janelas e portas em azul

Espero que tenham apreciado.

Tot ziens! 😉

 

 

Um dia pelas ruas de Gent

Último dia de férias, aproveitar! E o passeio escolhido foi visitar a cidade de Gent. Uma cidade importante para Bélgica, mas que eu ainda não tinha tido a oportunidade de lá ir. Uma cidade universitária, e, portanto, uma cidade dinâmica e jovial. Lá fui eu com meus dois filhos e duas amigas, de trem até lá. Andamos, andamos, andamos… deu para dar uma boa pincelada nas ruas e monumentos de Gent. Ainda entramos numa igreja importante e fizemos um tour por dentro dela. Mais Gent não é para um só dia, há muito que se explorar, muita história e cultura. Também houve tempo para tomarmos uns drinks num café que fica dentro do antigo posto central dos correios e que foi remodelado, abrigando algumas interessantes lojas conceituais. Enfim, foi um dia agradável com som de português do Brasil por uma rua e indo desaguar num pequeno espetáculo de música para divulgar uma instituição de ajuda na educação.

Vem comigo descobrir um dia pelas ruas de Gent, em imagens.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Ruas e canais de Gent
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Monumento próximo à estação de trem
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Ópera
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Conhecido “nariz de Gent”, um doce de nome Cuberdon
P8310219.JPG
Canal de Gent
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Um castelo!
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Vista por trás do castelo
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Mais outra vista de um canal
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Interior do Café que tomamos uns drinks
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Ainda o interior de uma sala do Café
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Entrada do Café

Espero que tenham gostado!
Tot ziens!:)