Gostava tanto de você, praia de Pau Amarelo

Lembro que na adolescência, meus amigos falavam em várias praias do litoral de Pernambuco, e nunca falavam na praia de Pau Amarelo, no Paulista. Mais para mim, Pau Amarelo era “a praia”, era a extensão da minha casa de família. Uma praia de uma beleza simples que passava despercebida.

Reencontrá-la causou-me uma dor no coração. Mataram aquela praia de beleza genuína e tiraram o seu sorriso, o meu sorriso. Onde está aquele que era o meu coqueiro ? ;,) Sobrou pouca coisa do passado. Não consigo vê-la assim. Tenho pouco a dizer. Deixo o Tim Maia cantar aquilo que não consigo escrever.

IMG_20170712_104453725.jpg

IMG_20170712_104443318.jpg
IMG_20170712_104448722.jpg
IMG_20170712_164355426_HDR.jpg
IMG_20170712_150345692.jpg

 

 

Tot ziens!

8 comentários sobre “Gostava tanto de você, praia de Pau Amarelo

  1. embora as praias do Rio Grande do Sul nunca foram sinônimo de beleza, mas para crianças e adolescentes nos anos 60 eram maravilhosas. hoje, nem sombra do que foram, sequer os cômoros de areia existem. nunca mais voltei à praia quando começou a sua “destruição”.

    Curtido por 1 pessoa

    • Em pensar que somos nós que estamos a destruir.
      Todos os dias tenho uma briga na rede social. Tento respeitar a opinião dos outros, mas faz-me confusão na cabeça, ver tantos brasileiros adorarem mais uma pessoa com ideias de interesse pessoal e de seus grupos apoiantes do que um cientista como Stephen Hawking.
      Não se dão so trabalho de entender o que é aquecimento global, julgam ser “aquecer”.

      Curtir

  2. Além do aspecto da preservação do planeta que é primordial, existem lugares que ficaram no nosso passado. Também tenho. No meu caso era uma pracinha silenciosa em frente a melhor lojinha de doces que eu conheci. A loja fechou há anos e a pracinha ficou no meio do engarrafamento.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Como vivo a 17 anos e pouco fora do meu país pergunto-me se foram falhas de planejamento urbanístico, ou se é algo natural.
    Eu não sinto o mesmo na Bélgica. Parece que tudo esteve sempre lá, no mesmo lugar. Outro dia notei q na praça principal foi trocada uma estátua. Eu gostava muito da q lá estava.
    Qdo vivi em Portugal, ocorreu um fenômeno parecido com o q aconteceu no Brasil. Pelo menos lembro de um caso, tlvz o mais famoso. Um tradicional cinema, em pleno centro de Lisboa, faliu e o imóvel foi vendido a uma conhecida igreja evangélica brasileira. E, houve protestos! No entanto, o dinheiro fala mais alto.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s