Baú Aberto 4

Ontem, fui por um dia à Lisboa.

Lisboa é uma cidade que penso que todo brasileiro, se for possível, deve ir conhecer Eu conheci-a há 19 anos atrás. Foi um momento de muita reflexão, mas é sempre assim quando lá vou. Há muito de nosso passado para compreender o presente. Afinal, o Brasil é “Portugal às soltas”. Mais essa conversa deixarei para um post que farei sobre Lisboa.

O que venho colocar no Baú hoje é sobre uma sensação que vivi assim que entrei no avião com destino à Lisboa, e foi crescendo durante todo o dia. Eu quis fugir! Rsrsrs Esse pânico ou fobia deve ter um nome, desconheço. Sei que minha alma gémea que estava comigo nessa viagem, também sentiu o mesmo.

Já são 3 anos e 5 meses que o meu cérebro se esforça por aprender o holandês. O holandês não é uma língua fácil, e ainda mais é um pouco feia de se ouvir. Quando entrei no avião estranhei me cumprimentarem em português. Eu respondia atabalhoada. Depois foram todas as instruções de avião, que entravam nos meus ouvidos como o ar pelo nariz. Caminhando para pegar o metro no aeroporto de Lisboa era estranho ver todas as indicações em português. O cérebro começa a ficar preguiçoso. Alguém toca-me sem querer e diz: Desculpe-me! Eu, automaticamente, ao mesmo tempo, digo: Sorry!

Acorda, Silvana! (diz o meu cérebro) E, rindo ainda diz: Ben je aan het slapen?  (Tu ainda estás dormindo?). Aquele incómodo foi crescendo ao longo do dia. Todos os sons entravam no meu ouvido, o que eu queria, e pior, o que eu não queria ouvir. Português em vários sotaques. Afinal, o império português foi grandioso. Quando eu ia pagar algo que comprei e consumi, outro choque! Nunca foi tão fácil saber quanto pagar, e ao mesmo tempo estranho. É que no holandês os números são falados primeiro a unidade e depois a dezena. Exemplo, 25€, em holandês diz-se: cinco e vinte euros. Complicado, não é? Rsrs Está sentindo a facilidade em eu ouvir um estranho dizer: Senhora, são vinte e cinco euros. O cérebro vai ficando preguiçoso, e eu quero ir para casa. Já dentro do avião ouço a primeira palavra em holandês. Alstublieft! Ufa, o cérebro começa a trabalhar, que alívio.

Deixo-vos com a combinação linda e suave do português de Portugal com o português do Brasil.

 

Tot ziens! 🙂

 

Anúncios

7 comentários sobre “Baú Aberto 4

  1. Kkkkk o mesmo me acontece! Pior é cumprimentar brasileiro em norueguês! E lá nos USA, foi tanto takk no lugar de Thank you, você não faz idéia!! Tb estou feliz por estar de volta😄
    Bjooo

    Curtido por 1 pessoa

    • Ah..nesse caso sou logo direta…dependendo do nível de aproximação, eu digo….deixa de protocolo e fala comigo em português, ou deixa de tua besteira e fala comigo em português. Contigo seria…ôxente, menina, deixamos de babaquices e falamos em nordestinês. Uau au au kkkkk

      É muito bom estar de volta em casa! Encontrei a cozinha um caos de pratos, talheres e copos sujos. Tenho q fazer um arranjo nesses meus meninos. Toquem a arrumar, q aqui há igualdade de sexo. Kkk

      Curtido por 1 pessoa

    • Kkkk Isso! Muita informação fácil. Deu “tilt”. Kkkk

      Anos atrás fizemos uma viagem de carro por 10 países da Europa. Então, era assim…eu estava em Espanha e na hora de agradecer algo ou alguém, só saía, obrigado. Seguimos para França, e eu só queria dizer gracias. Fomos para Alemanha, e eu dizia merci. Minha família era só gozação comigo. Kkkkk

      Curtido por 1 pessoa

  2. Tive muita identificação nesse post que soou leve e divertido… na hora do enfrentamento da linguagem é sofrimento e sacrifícios, mas depois conseguimos rir e discernir a importância da linguagem tanto para o cérebro quanto para a função social. Abraços 🙋🏽‍♀️

    Curtido por 2 pessoas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s