Fernando Pessoa como Alberto Caeiro

pessoa

Esta obra reúne o conjunto de poemas dos livros “O Guardador de Rebanhos”, “O Pastor Amoroso” e “Poemas Inconjuntos” assinados pelo heterónimo de Fernando Pessoa, Alberto Caeiro.

Fernando Pessoa, escreveu trinta e tantos poemas a fio, numa espécie de êxtase, como disse o escritor…”Foi o dia mais triunfal da minha vida, e nunca poderei ter outro assim.”

Segue o trecho que mais me identifiquei:

“Eu não tenho filosofia: tenho sentidos…
Se falo na Natureza não é porque saiba o que ela é,
Mas porque a amo, e amo-a por isso,
Porque quem ama nunca sabe o que ama
Nem sabe por que ama, nem o que é amar…
Amar é a eterna inocência,
E a única inocência não pensar”…

“O Guardador de Rebanhos”, Fernando Pessoa
Até ao próximo post! 😉

10 comentários sobre “Fernando Pessoa como Alberto Caeiro

  1. O Fernando Pessoa é o meu poeta desde sempre, lembro da primeira vez que li um poema seu – eu em meus 15 anos e lá que vão décadas! – e Alberto Caeiro sempre me acompanha, para mim, o seu melhor. Muito obrigado por me trazer nesta manhã tranquila mais poesia em minha vida. O meu abraço.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s