Caminhos do pão e da fé, em Soajo (Portugal)

Mais um hiking em terras portuguesas. Desta vez, a vila de Soajo (Nov/2020) foi escolhida para seguir o percurso longo do conhecido caminhos do pão e da fé (Wikiloc). Há um caminho curto e outro longo. A caminhada  não foi difícil, seguindo calçadas razoavelmente conservadas, caminhos em terra e um curto trecho em estrada estreita.

brandas pastorícias

A natureza à volta convidava a seguir cada vez mais, tendo a companhia das vacas cachenas e ovelhas a pastarem.

Um percurso com séculos de história, passagem de vidas peregrinas movidas pela fé, sinais do cultivo do milho, da moagem do grão para o fabrico do pão, que foi um elemento de sobrevivência de gerações naquelas terras ao redor, a criação do gado com as brandas pastorícias.

antigo moinho

As levadas (canais de irrigação) estão sempre presentes nos percursos curto e longo dos caminhos do pão e da fé. Eram usadas para o regadio dos campos de cultivo, e para movimento dos moinhos que transformavam o grão na farinha.

levada (canal de irrigação)

Um percurso agradável de ser feito e que me fez relembrar uma das minhas primeiras memórias vividas em Portugal, conhecer e plantar um diospireiro (caqui). Também foi inesquecível o meu encontro frente a frente com uma vaca cachena, espécie típica de Portugal e Galiza (Espanha).

Um pouco desses momentos estão no vídeo (56 seg) que fiz. Vem comigo!

Até ao próximo post!
Segue-me também no Instagram, Twitter e Facebook. 🙂

30 comentários sobre “Caminhos do pão e da fé, em Soajo (Portugal)

  1. Silvana, identifiquei-me com o episódio da vaca. Num trilho que fiz no Soajo, creio que se chamava “moinhos de parada”, ocorreu-me uma dessas peripécias – mandei-te para os arbustos de uma colina, magoei-me tanto! É que sim, mete muito respeito!
    Um beijinho enorme, gostei do teu post. Bom fim de semana.

    Curtir

    • Rsrs Passei ao lado de algumas e com muito medo, mas passei. Esse encontro frente a frente foi inesperado. Eu pensei que fosse comigo, mas afinal era para uma vaca que estava a pastar em posição muito perigosa para esta.
      Bom resto de fim semana, Irina.
      P.S. Hoje fez uma agradável dia, até parecia um dia de primavera..

      Curtido por 2 pessoas

      • Só agora apercebi um erro que deixei em cima graças ao corrector “mandei-me para os arbustos…”
        Eu não tive hipótese Silvana, era um carreiro, um lado aqueles muros de pedra, do outro arbustos, ou passava eu ou ela 🤦‍♀️ como não gosto de intreferir com a natureza, deixei-a seguir…
        É bom saber que por aí o tempo já está a mudar, estamos quase, quase na Primavera.
        Beijinho grande. Bom fim de semana.

        Curtido por 1 pessoa

  2. Que lugar lindo, Miau! Da pra imaginar o o cheiro da terra e das folhagens, o vento batendo e a espessura das rochas só de observar as fotografias… q viagem! rsrs

    grata!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s