Pílula de choque III

Mark Manson escreve também sobre o sofrimento, e afirma:
A vida em si já é uma forma de sofrimento!

Calma, não é preciso encarar a afirmação como negativa, mas como realista no sentido de pelo menos atenuar o sofrimento. A evolução nos fez viver constantemente com certo grau de insatisfação, diz o autor. O sofrimento é a inspiração para mudanças, e o que nos leva a evitar os mesmos erros no futuro. No entanto, quanto mais profunda é a dor, mais impotentes nos sentimos diante dos problemas, e mais arrogantes ficamos.

Por isso, diz Mark Manson, não devemos encarar a nossa existência sob valores como o sucesso material e “prazeres-escrotos”. Devemos pautar nossa existência sob valores bons e saudáveis, e cita: “honestidade, auto aprimoramento, humildade, auto consciência, auto defesa, defesa dos outros, auto respeito, interesse pelo novo, altruísmo, criatividade “.

Numa lista que poderá surpreender alguns leitores, quais seriam os valores ruins e não saudáveis? E cita: “alcançar o poder através de manipulação ou violência, fazer sexo indisciminado, sentir-se bem o tempo todo, ser sempre o centro das atenções, não ficar sozinho, ser amado por todos, ser rico só pela riqueza, sacrificar pequenos animais aos deuses pagãos. Os valores ruins geralmente dependem de eventos externos, mesmo que venham a ser divertidos e prazerosos, que muitas vezes são alcançados por meios socialmente nocivos ou supersticiosos.

De bônus deixo a música do belga Stromae, Alors On Danse (Então, vamos dançar), que faz também refletir sobre o conteúdo do post…

Até ao próximo post!

Pílula de choque I
Pílula de choque II
Segue o blog no Instagram, YouTuBe, Facebook e Twitter. Espero por você lá!

11 comentários sobre “Pílula de choque III

    • Isso dá muito o que pensar, Juliano. Há tanta discussão no que você escreveu.
      Será que foi isso que motivou pessoas a se isolarem; a se recolherem em cavernas (tempos modernos), por exemplo ?
      Particularmente, penso que o sofrimento pode vir também de fatores internos, mas em sua maioria vem de fatores externos, que por vezes, podemos controlar, mas que em sua maioria não temos controle. No entanto, cada caso é um caso. O importante para seguir em frente por esse caminho que não é fácil, é aprender com o sofrimento, e evitar que alguns deles voltem a se repetir.

      Curtido por 1 pessoa

      • Eu tive crises de pânico e depressão no passado, e a conclusão a que cheguei foi a de que aquilo que me deixava infeliz internamente era provocado por fatores externos. Foram necessários alguns ajustes, e depois deste episódio eu nunca mais tive recaída, aprendi a me policiar e a não deixar o externo interferir no interno! Mas realmente, alguns fatores internos contribuem, meio difícil separar ambos né!

        Curtido por 2 pessoas

    • Por isso, há diversos tipos de depressão: endógena, exógena, sazonal, etc.
      Penso que elas podem até se confundir. O importante é o auto conhecimento para identificar a razão do sofrimento. Identificar também se há uma depressão, uma tristeza, um tédio,…

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s