As múmias egípcias

“As múmias egípcias, na sua esmagadora maioria, tiveram uma eternidade curta. Muitas foram destruídas por salteadores de tumbas. Outras conheceram um destino ainda mais atroz. No século XVII, por exemplo, os europeus acreditavam nos poderes terapêuticos do pó das múmias. Criou-se assim uma lucrativa indústria. As múmias eram reduzidas a pó no Egito e enviadas para a Europa. Em breve, faltando exemplares autênticos, alguns comerciantes egípcios mais empreendedores trataram de mumificar cadáveres dos seus contemporâneos, reduzindo-os a pó, e enviando-os depois, em pacotinhos, para a Europa. Muitas dessas pessoas haviam morrido de doenças contagiosas, como a varíola, e assim o pó de múmia, longe de tratar o que quer que fosse, ajudou a propagar tais moléstias entre os europeus.”

(Um Estranho em Goa, José Eduardo Agualusa, pág.91, versão Epub)

Vale a pena rever o translado das múmias para o Museu Nacional da Civilização Egípcia…

Obrigada por sua leitura e até ao próximo post!

13 comentários sobre “As múmias egípcias

  1. Olá Silvana! Espero que esteja tudo bem! 🙂
    Não há dúvida que o novo museu parece ter umas condições excepcionais e que a celebração da sua inauguração foi esplendorosa. No entanto, tenho alguma pena de ver o antigo edifício que albergava a colecção ficar “ao sabor do vento e da sorte”. Por acaso, não sei o que está planeado para o edifício, em plena praça Tahrir, no coração do Cairo.

    Curtido por 1 pessoa

    • Olá Miguel! Pelo que eu saiba, a situação era bastante caótica. Em princípio, a mudança era para ser discreta. Não sei o que fez mudar os planos. Bem, ficamos com um esplendoroso evento. Arrepiante! Parecia organizado por um país do primeiro mundo. Rsrs

      Curtido por 1 pessoa

  2. EU já tinha ouvido falar a respeito desta cerimônia, e pelo que parece, foi totalmente intencional. A idéia era mostras que tesouros egípcios devem ficar no Egito, e que apesar da sociedade atual nada ter a ver com as da antiguidade, eles queriam mostrar que ainda cultivam e perduram com as tradições antigas.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Silvana, que história!
    Não se sabe a eficácia do que era vendido para as pessoas como “algo milagroso” já que a causa morte de muito dessas múmias, na verdade tinha sido dado com doenças contagiosa. Não sei, a desorientação das pessoas é algo realmente tocante…

    Curtido por 1 pessoa

  4. Não sou muito fã de múmias. Desde que li a respeito me causou estranheza nos ritos.
    Mas eu acho triste o estado do antigo museu, me lembra alguns importantes e imponentes prédios brasileiros que estão em estado deprimente e a qualquer momento serão consumidos pelo fogo, como o Museu Nacional, no Rio e o da Língua Portuguesa, aqui e SP. E há ainda os relatos de que as múmias dos Chinchorros que seriam as mais antigas do mundo estão abandonadas.
    Eu não sei se o antigo museu do Cairo estava abandonado por causa da construção do novo museu perto do parque das pirâmides ou se as condições de abandono provocaram a construção.
    Enfim, o que gosto mesmo é de observar o ponto de partida da história das religiões a partir do Egito e seus rituais de adoração. rs

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s