Baú aberto 21 – modernices

Hoje tive uma missão especial. ;))

É que na sexta-feira passada recebi um envelope do governo belga através dos Correios. Eu estava em cima da hora para o meu compromisso, e apenas abri rapidamente, tirei um objeto de dentro, olhei rapidamente, voltei a colocar dentro do envelope, e fui a pedalar para a minha obrigação.

No caminho fui pensando: hum, que governo simpático já me enviou a minha prenda de aniversário (junho), uma pen usb. Sempre dá jeito. Gostei.

Quando voltei foi logo pegar a minha prenda, antes que um dos meus filhos resolvesse pegá-la emprestada.

Gente, que pen usb o que?! :))) A tal prenda nada mais era do que um dispositivo para o despiste ao cancro do colorretal!!!

IMG_20190505_222643550.jpg

Dentro do envelope ainda vinha um papel dobradinho com explicação de como fazer e este mesmo papel biodegradável é utilizado para a coleta da amostra de fezes. Depois é só preencher o formulário com os dados pessoais e enviar com o envelope pré pago através dos Correios.

Em breve, deverei receber o resultado, seja positivo ou negativo.

Modernices.😉

Até ao próximo post! 😉

Baú Aberto 20, blog do filho

Após uma pequena viagem a Malta. O Miau do Leão está de volta aos posts. Neste “Baú Aberto” vou divulgar aos amigos seguidores o mais novo blog de uma das minhas crias. 😊

Quem gostar de fotografia panorâmica este é o blog do meu filho: Panorama22
www.22panorama.wordpress.com

Obrigada! 🙂

 

After a short trip to Malta. O Miau do Leão is back to the posts. In this “Baú Aberto” I’m going to divulgate to my followers the newest blog of one of my children. 😊

For who likes panoramic photography, this is my son’s blog: Panorama 22

www.22panorama.wordpress.com

Thank you! 🙂

Baú Aberto 19, o retorno

As grandes férias acabaram e foram muito boas em Itália e San Marino. Tenho muita coisa para contar, mostrar e ainda muito por organizar. A volta nem sempre é fácil. Fica a saudade dos lugares que visitamos, das paisagens pela janela do carro, das pessoas que conhecemos e dos sabores em nossa memória.

Uma vez li algo, mais ou menos assim… “é preciso abrir novas janelas para curar outras janelas”. E mal chegamos, e já estamos abrindo outras janelas. Já fui à praia na Holanda, vou a um show esta semana, e mais para o fim de Agosto outra pequena viagem. E, com a vida assim preenchida fica mais fácil de curar “janelas” da saudade recente, e principalmente se preparar para enfrentar o Outono e Inverno.

Na ida para as férias escrevi o Baú Aberto 18 anunciando um tempo de pausa para férias e fiz com música. Da mesma forma retorno com música. De volta à casa, à Bélgica, então escolhi a nova música do Hooverphonic, Romantic.

Eu que já gostava dos Hooverphonic, ainda nos anos 90, quando ainda vivia no Brasil, então agora gosto mais ainda, porque eles vivem na mesma cidade que eu, não é difícil  encontrar um deles no supermercado escolhendo legumes como eu, ou atravessando uma rua qualquer da cidade, também já os vi a sair da biblioteca,… Eu brinco dizendo que “é a banda dos meus vizinhos”. 🙂

Essa nova música marca a nova vocalista da banda, Luka Cruysberghs. Uma jovem nos seus 17 anos que surgiu no programa The Voice. Tão jovem e com a responsabilidade de manter viva esta banda que é uma das mais queridas do país. Geike Anaert, aquela que para mim foi a melhor vocalista da banda, também entrou para a banda com cerca de 18 anos.

O Miau do Leão de volta à Bélgica e de volta aos posts com Romantic:

 

Espero que gostem! 😉

Baú Aberto 18 – férias

Chegou aquele momento do ano que é para recarregar a bateria com força para enfrentar o Outono e Inverno. Assim, o blog O Miau do Leão vai parar por algumas semanas. Não esquecerei de vocês! Responderei a comentários e farei comentários, sempre que possível. E andarei, e tirarei fotos, e farei filmes, para depois contar aqui as minhas aventuras, as minhas descobertas, o meu olhar, os meus sentimentos, … Ok?;)

Hum…curiosos para onde ? 😉 Vou deixar a dica em forma de música.

Nada melhor que uma boa música para nos abraçar,  … para nos curar. Assim é o efeito que essa música cantada pelo inesquecível Renato Russo faz em mim. Levanta, luta, a vida espera-te! Enfrenta-a! É a força da vida!

O vídeo é legendado. Por favor, ouça-a.

 

Muitos bons dias para todos vocês! Um abraço forte em cada um! [ ]

Até os posts com cenas das aventuras de férias! ;)*

Baú Aberto 16

Faz algum tempo que queria falar no tema deste post: voluntariado. Falei no post anterior sobre o grupo de voluntários do Bonangana.

Faz um ano que me tornei voluntária. Há na cidade que vivo, um site com várias oportunidades. Eu optei por um voluntariado que não fosse necessário o perfeito conhecimento do holandês. Havia pelo menos 3 possibilidades.

Eu não disponho de muitas horas livres. Então, optei por algo que unisse várias características do meu agrado. Eu gosto de ajudar em ações pela natureza, eu preciso fazer exercício físico, eu preciso ter mais contato com a língua holandesa, e eu dou preferência em algo mais individual com horário variado sem compromisso de tal dia, tal hora. 😊

Foi assim que restou uma opção. Ser voluntária para manter a rua limpa. Participo da ação Mooimakers (fazer bonito), cujo lema é: “pequena ação, grande resultado”. Assim, eu faço uma espécie de “plogging”. Eu não corro, mas ando de forma rápida, e em movimento vou recolhendo o lixo. Não é uma total novidade para mim, pois é algo que ainda no Brasil fazia na praia que frequentava.

IMG_20180713_090622556.jpg

Para começar apresentei-me no escritório da empresa que recolhe o lixo. Notei que foi uma certa surpresa por eu ser uma estrangeira interessada neste voluntariado. A senhora responsável disse-me que estuda espanhol e também foi um momento para ela praticar o idioma. Fizeram-me um seguro, e deram-me todo o equipamento. Ao longo do ano recebi um novo equipamento, que raramente um dos meus filhos usa-o comigo. E eu também, próximo ao Natal do ano passado, recebi um cartão de agradecimento pela minha prestação.

E assim, passei a dar 2 horas por semana do meu tempo para a sociedade, mas sobretudo para a natureza. É um momento da semana muito gratificante. Não há um dia que eu não receba um agradecimento de pessoas desconhecidas. Eu recebo um simples bom dia sorridente, ou um nítido e repetido “muito obrigado”, ou uma buzinada acompanhada de um agradecimento com o polegar, e até mesmo um “senhora, bravo!” já recebi, e fiquei emocionada. Alguns param para conversar comigo, basta eu diminuir a minha velocidade que isso acontece, se houver alguém por perto. E é o momento de adaptar o ouvido aos mais diversos dialetos que há neste país, e também melhorar a minha pronúncia. São tantos dialetos, que já houve belga que me disse que nem eles entendem, às vezes. 😊

No fim do ano passado houve uma reunião e para minha surpresa eram muitos voluntários. Na sala estavam no mínimo cerca de 50 pessoas, alguns reformados, outros que ainda trabalham e donas de casa. Foi preparado um agradável lanche e estivemos reunidos para dar a conhecer quantos somos e nossas áreas de atuação, bem como dar sugestões e combinar, por exemplo, a forma de recolha do lixo em nossa casa. Eu, por exemplo, comunico por e-mail quantos sacos tenho e combino de deixá-los na frente de casa todas as quintas-feiras. Aproveito também para solicitar novos sacos. Eu optei por usar 2 sacos em cada saída, um azul para latas e plásticos, e o branco para lixo diverso. Há quem prefira sair só com um e em casa fazer a separação.

Resolvi contar a minha história, finalmente, porque há tanto por onde fazer, por onde ajudar. Eu encontro mais essa aceitação pelo voluntariado nos países do Norte da Europa. Não há muito isso de esperar pelo Governo, ou de dizer que já pago imposto para que façam. Sim, eu ouvi isso de um colega do Afeganistão que tem trabalho. Eu não me importo, eu não penso assim. Eu saio de casa durante as 4 estações do ano a pensar que estou fazendo bem para mim e para a natureza. Eu não tenho vergonha! Penso nas aves, quando eu apanho uma goma de mascar no chão, ou um resto de sanduíche ainda embrulhado com papel.

É também interessante observar o comportamento das pessoas. Por exemplo, nas semanas de bom tempo encontro sempre muitas pontas de cigarro, mais latas de bebida, embalagem de chips, etc. Quando os dias estão mais frios estes itens diminuem brutalmente, e dão lugar às toalhitas, aos papéis para assoar o nariz, copos de café, etc.

Recentemente, eu vi alguns sites no Brasil também com vagas para voluntários. Em Portugal havia o “Banco de Tempo” em que as pessoas trocavam ações, por exemplo, a pessoa poderia ensinar crochê, e a outra pessoa poderia ensinar a tocar um instrumento. Havia cheques simbólicos para os serviços prestados. Você pode conhecer mais em: http://www.bancodetempo.net/pt/

É isso! Espero que tenham gostado de conhecer este lado do Miau do Leão. E espero que a partir de setembro, quando começa o próximo ano letivo, eu consiga manter estas horas disponíveis durante a semana.

Até o próximo post! 😉

Baú Aberto 15

Estamos em clima de Mundial de Futebol aqui em casa. Torcemos por 3 seleções: Brasil, Portugal e Bélgica. O problema maior é quando se confrontam Brasil e Portugal. Ficamos sem motivação para torcer.

Só que o post de hoje não é sobre futebol. É sobre torcer.

Ontem, eu estive torcendo muito pelo meu filho mais velho, e eu estava confiante. Eu sou muito grata, porque tenho conseguido educar dois seres humanos, e penso que eles são melhores do que eu fui quando estudante.

Ontem, o meu filho de 15 anos fez, pela primeira vez, um exame oral de francês. Nós vivemos há quase (fim de Agosto) 4 anos na Bélgica, e quando ele entrou aqui na escola, os seus colegas de classe já vinham com 3 anos de avanço em francês. Neste sentido, a escola foi impecável e fez para ele e mais 2 colegas estrangeiros, um plano de recuperação para alcançar o nível atual dos colegas. Ele está terminando o 1º ano antes de ir para universidade. Faltam mais 2 anos. E ele tem muito talento para línguas e conseguiu não só alcançar os seus colegas de turma, como é o melhor aluno da sala em francês. Ele ainda estuda na escola, o holandês, o inglês e o alemão. Desculpem, eu sou uma mãe muito orgulhosa de meus filhos.

Então, ele soube que há uma tradição na Bélgica flamenga para o exame oral de francês. Os alunos apresentam-se para este exame oral bem vestidos por respeito ao professor avaliador e a esta avaliação. E, ele assim também seguiu a tradição. Ele vai de bicicleta à escola, como a grande maioria dos estudantes, mas fiz questão de levá-lo e buscá-lo de carro neste dia especial em sua vida. Ele é positivo e confiante, apesar de tímido. Bem diferente da mãe nestes aspectos. 😉

Claro, que não será a roupa que contará mais ou menos pontos para a avaliação, mas eu, particularmente, aprecio conhecer e participar dessas tradições dos tempos de estudante.

Segue uma foto publicada pela escola, e dá para ter ideia de como ele foi.

FB_IMG_1529665903230

🙂

Baú aberto 14

14 de março, bem que podia ser o dia da ciência

E, porque a morte não deve significar tragédia, volto para dizer que apesar de neste 14 de março ter ficado marcado como a data da morte do génio Stephen Hawking, foi também num 14 de março que nasceu outro génio Albert Einstein. E, hoje 14 de março comemoramos o Dia de Pi.

download (2)

Tot ziens! 🙂