Brócolis com tofu

Não sou vegetariana, mas tenho o cuidado de diminuir a minha pegada ecológica. Assim, estou sempre à procura de receitas vegetarianas. Quando testo e o resultado é positivo, então trago-o ao blog.
Um dos canais que sigo, o Receitas do Kazu apresentou mais uma sugestão com tofu. Para mim é fácil encontrar tofu, seja de marca, da marca genérica do supermercado ou mesmo bio.
Vocês já devem ter notado que modifico um pouco a receita original. Desta vez, modifiquei quase nada. Fiz o brócolis a vapor e o requeijão do tipo que se vende no Brasil foi substituído por queijo fundido.

Receita cremosa de brócolis com tofu 

300g de brócolis (1 maço)
Água suficiente para cozinhar o brócolis 
1 colher de sopa de azeite
300g de tofu
1 cebola grande
2 colheres de chá de alho moído
2 tomates picados (com sementes)
200g de creme de leite (natas)
200g de requeijão brasileiro
Sal e pimenta do reino
1 colher de sopa de amido de milho + 3 colheres de sopa de leite
Queijo mussarela a gosto

Modo de fazer:
Ferver o brócolis.
Numa panela colocar 1 colher sopa de azeite e colocar o tofu em cubos, fritar até dourar.
Colocar 1 cebola grande picada, o alho moído. Refogar. Colocar os tomates e refogar.
Adicionar os brócolis, o creme de leite, o requeijão.
Pimenta a gosto de sal.
Cozinhar por 3 min em fogo médio.
Adicionar o amido de milho dissolvido. 
E o queijo mussarela à vontade. Deixar o queijo derreter.

Obrigada pela leitura e até ao próximo post!

Batata doce tikka masala

Encontrei essa receita vegetariana no canal Bosh.tv, no YouTuBe, sweet potato tikka masala. Nada de carnes? Humm… vou testá-la! Claro, sempre tive que fazer adaptações, pois não encontrei a especiaria funee greek e o coentro fresco não entra aqui em casa, então usei a salsa. Aprovada! Segue a receita original, e no fim uma dica pessoal para uma próxima preparação desta receita.


Numa frigideira colocar 1 colher sopa de azeite, 1 cebola picada, 3 dentes de alho esmagados. 
1 colher sopa de páprica fumada, gengibre fresco, 1 pitada de açafrão, 4 tomates cherrys, 2 colheres de chá de amêndoa, coentros em pó, cominhos, garam massala, 2 colheres sopa tomate purê,  funee greek, um punhado de coentro. 
Na frigideira colocar 250 ml água por 10 min.
Passar tudo no mix com 200 ml água. 
Na frigideira colocar 3 colheres sopa de óleo, 15 g de coentro fresco, 2 pimentos vermelhos em pedaços. 
Deitar o molho do mix na frigideira.
Colocar 400ml de leite de coco na frigideira.
Colocar também 700g batata doce assada em cubos por 10 min.
Suco de ½ limão amarelo.
Acompanhar com arroz. E acompanhei também com pão nan.
Por cima colocar amêndoas em laminadas.

Obs. Deve ficar bom acrescentar ovos cozidos ou tofu.

Gumbo com camarões

Fui para a cozinha e transportei-me até o Sul dos Estados Unidos, mais precisamente estive na Luisiana. Uma viagem rápida, segura e saborosa. 

Preparei o prato marcante da culinária cajun Louisiana, Gumbo (ou gombo) numa versão com camarões e salsicha polonesa (polaca), que aprendi no programa de culinária da tv belga chamado Dagelijkse Kost do chef Jeroen. O prato é um guisado com vários tipos de carne ou mariscos, que costuma ser acompanhado com arroz branco. A especiaria cajun é referente aos descendentes dos acadianos expulsos do Canadá e que se fixaram na Luisiana com sua própria cultura seja na música popular ou na culinária.

Gumbo com camarões (4 pessoas)

250 g arroz
Um pouco de azeite 
3 salsichas polonesas (polacas)
800 g camarões cinzentos 
2 grandes pitadas de especiaria cajun
Um pouco de óleo de amendoim 
1 cebola
2 dentes de alho esmagados
2 pimentões vermelhos (raspar as cascas)
4 hastes de salsão (aipo)
60 g manteiga
80 g farinha 
800 ml caldo de legumes 
1 pitada de chili 
1 pitada de sal
½ limão verde ou amarelo 
Algumas folhas de salsa

Fazer o arroz.
Leve ao fogo uma panela com azeite. Corte as salsichas em rodelas e frite no óleo bem quente. Em seguida, retire a linguiça frita da panela.
Frite o camarão na mesma panela e tempere com o cajun.
Coloque uma panela com óleo de amendoim no fogo. Pique a cebola e refogue no azeite bem quente.
Retire o camarão da panela e deixe a panela de lado por um tempo. 
Descasque e esmague os dentes de alho. Adicione o alho à cebola cozida.
Corte os pimentões em cubos e corte o salsão em pedaços.  Deixe ferver os legumes com a cebola e o alho. Tempere ainda mais com as especiarias de cajun.
Derreta a manteiga na panela onde o camarão fritou e polvilhe com a farinha.  Misture tudo até engrossar, virar um creme.
Dissolva o creme com o caldo de galinha e mexa até obter um molho espesso. Tempere o molho com mais especiarias cajun e pimenta em pó.
Adicione a linguiça, camarões e legumes cozidos. Tempere com sal e o suco de limão.
Sirva uma porção de arroz em um prato com o gumbo. Termine o prato com algumas folhas de salsa e um quarto de limão.

Até ao próximo post!

Risoto Vegano de Feijão Branco


Navegando pela Internet à procura de algo novo para mim na culinária e que não tivesse carne como um dos ingredientes, cheguei até a esta proposta do site/canal Plantte. Eles chamaram essa proposta de Risoto, mas como não usam vinho, nem manteiga, então eles permitem que chamem de arroz cremoso ou algo do tipo.
Para mim, o que importa é que me surpreendeu pela aparência final e sabor. Você pode acompanhar com brócolis, mas como eu não os tinha, então decorei com folhas de basílico.

  • 2 xícaras de feijão branco cozido
  • 1 colher (sopa) de sumo de limão
  • 2 colheres (sopa) de azeite de oliva, divididas
  • 1/2–1 xícara de caldo de legumes ou de água
  • sal e pimenta do reino a gosto
  • 1 cebola grande, picada
  • 1 colher (sopa) de estragão seco
  • 1–2 xícara(s) de arroz cozido
  • Adicione em um liquidificador o feijão branco cozido, o sumo de limão, 1 colher (sopa) de azeite de oliva, 1/2 xícara de caldo de legumes (ou de água) e sal e pimenta do reino a gosto. Bata até obter um creme liso. Se for necessário, adicione mais caldo de legumes. Prove e ajuste o sal e a pimenta conforme seu paladar. Reserve.
  • Em uma panela, refogue a cebola picada em 1 colher (sopa) de azeite de oliva. Quando estivem translúcidas, adicione o estragão e refogue por mais 1 ou 2 minutos.
  • Adicione o creme de feijão branco na panela junto com a cebola e o estragão e misture bem, em fogo médio. Quando estiver quente, adicione o arroz cozido. Caso seja necessário, adicione mais caldo de legumes ou água para obter a consistência desejada. Corrija o sal e a pimenta conforme seu paladar.
  • Sirva com o acompanhamento de sua preferência. Sobras podem ser armazenadas em um pote fechado na geladeira por até 4 dias.

Até ao próximo post!

Experiências culinárias

Não faz muito tempo passei por duas experiências culinárias completamente diferentes, a culinária da Etiópia e a do Havaí. O sabor de ambas mereceu repetir a experiência.

Na culinária havaiana descobri e confeccionei o Salmon Poke Bowl que é apropriado para uma tigela. Um prato com influência japonesa que pode também ser feito com atum ou polvo, mas escolhi o salmão que ficou em marinada com temperos asiáticos. É servido na tigela com arroz japonês (o mesmo do sushi), abacate, cenoura, algas, repolho roxo com maçã e cebolinho.

Na culinária etíope não pode faltar a Injera que é uma espécie de panqueca confeccionada a partir de um grão típico da região. À volta da Injera estão porções de acompanhamentos com carne, vegetais, molho, alguma leguminosa. Come-se com as mãos e em grupo, retirando uma parte de Injera para pegar algum dos acompanhamentos, sendo alguns picantes, mas suportável. Também há uma versão vegetariana.

Até ao próximo post!

Caril de lentilhas

Esse é o quinto prato com lentilhas que trago ao Blog. Já deu para ver que gosto imenso dessa leguminosa poderosa. Realmente, eu não resisto em experimentar confeccionar receitas com ela. E assim, vou registrando e compartilhando com vocês esses momentos.
Foi mais uma receita de um supermercado português, mas eu sempre faço pequenas adaptações, e claro, coloco o meu ingrediente secreto, amor.

Caril de lentilhas (receita original para 4 pessoas)

200 g lentilhas verdes (usei a vermelha/rosa)
2 c. sopa óleo de coco
1 cebola picada
4 dentes de alho picado
2 c. sopa gengibre picado
1 c. sopa caril em pó
200 ml leite de coco
½ pimento verde em puré
1 emb. tomate em pedaços em conserva
1 c. sobremesa sal
1 molho de coentros (usei salsa)350 g arroz Basmati 

1.Coloque as lentilhas de molho durante 30 minutos.

2. Aqueça o óleo de coco num tacho, junte-lhe a cebola, o alho e o gengibre e deixe cozinhar em lume brando 3 minutos.

3. Junte o caril e misture. Adicione as lentilhas, o leite de coco, o pimento verde triturado em puré e o tomate.

4. Tempere com o sal e deixe cozinhar em lume brando cerca de 15 minutos.

5. Sirva com os coentros (ou salsa) picados e o arroz basmati (e/ou pão nan).

Até ao próximo post!

Nhoque com abóbora e espinafre


Eu sou fã de nhoque, mas sempre o tenho feito na forma tradicional do acompanhamento com molhos. Então, quando vi essa sugestão do Recipe Tin Eats com abóbora e espinafre, e em que essas bolinhas após cozidas passam pela frigideira com manteiga, não resisti. O resultado foi um prato saboroso e alegre aos olhos.

Pan fried gnocchi with pumpkin & spinach (nome original da receita)
500g abóbora 
350g nhoque
45g manteiga 
1 colher sopa de azeite
80g espinafre
1 dente de alho esmigalhado 
½ colher de sopa de sálvia picada
Sal e pimenta a gosto
Queijo parmesão a gosto

  • Cortar a abóbora em cubos, colocar sal e pimenta.  Levar a 200°C por 35 min no forno, aproximadamente.
  • Cozinhar o nhoque.
  • Retirar uma chávena de água do cozimento. 
  • Passar os nhoques na frigideira com manteiga até dourarem.
  • Adicionar alho e sálvia. Adicionar a água reservada do cozimento.
  • Juntar na frigideira a abóbora, espinafre, colocando um pouco de água.  
  • Sal e pimenta a gosto.

Até ao próximo post!

Gratinado mexicano com tomate

Eu tenho esse livro já faz anos, e a cada vez que o abro, uma interessante receita vegetariana salta aos olhos e abre o apetite. O Livro Essencial da Cozinha Vegetariana traz receitas que vão dos petiscos aos pratos principais, sem esquecer as sobremesas. 

Desta vez, trago esse gratinado para 4 ou 6 porções com tempo de preparação e cozedura de 55 minutos (pág. 158).

2 colheres de sopa de óleo
2 cebolas vermelhas, picadas
2 dentes de alho, esmagados
6 tomates maduros, sem pele, picados
1 pimento verde, sem sementes, picado
1 colher de sopa de vinagre de vinho tinto
1 colher de chá de açúcar 
½ colher de chá de malagueta em pó (usei pimenta preta)
375 g de milho em lata escorrido
125 g de triângulos de milho
155 g de queijo Cheddar ralado
250 g de sour cream (bati natas com gotas de limão)

  1. Aqueça o forno a 160°C. Num tacho aqueça o óleo, junte a cebola e o alho e cozinhe em lume médio 3 minutos. Acrescente o tomate, pimento, vinagre, açucar e malagueta. Cozinhe, destapado, durante 6-7 minutos ou até os tomates ficarem macios e o líquido evaporar. Misture o milho e cozinhe mais 3 minutos.
  2. Num prato redondo de ir ao forno, faça camadas com o milho, molho e queijo, terminando com uma camada de queijo.
  3. Espalhe por cima o sour cream e leve ao forno, destapado, 15 minutos. Salpique com cebolinho picado.

Até ao próximo post!

Linguine com couve flor, presunto de Parma e ervilhas

Eu vi esta receita sendo feita num programa de culinária na televisão belga. Eu confesso que não sou fã de couve flor, mas a garra do chef convenceu-me a tentar esta receita. Fui às compras, e o resultado foi esse…

Para 4 pessoas:

1 couve flor pequena 
1 cubo caldo de legumes 
1 chalota
1 dente de alho
2 colheres de sopa de manteiga
100 ml de leite
1 pitada de noz moscada
100g de presunto de Parma
400g de linguine
200g de ervilhas congeladas
Queijo parmesão q.b.
Pimenta e sal q.b.

  • Numa panela para cozer a couve flor coloque o caldo de legumes e um pouco de sal. A couve flor deve estar em pedaços.
  • Colocar o presunto numa frigideira para torná-lo crocante.
  • Num mixer colocar a couve flor cozida, o alho, a chalota, o leite, manteiga, noz moscada, pimenta e sal se necessário ao provar. Raspar um pouco de queijo parmesão.
  • Cozer a pasta junto com as ervilhas.
  • Picar o presunto de Parma que já está crocante.
  • No prato de servir colocar o molho de couve flor, por cima a pasta com ervilhas, parmesão ralado, um fio de azeite e no topo o presunto.

Até ao próximo post!

Bolonhesa de lentilhas

A culinária faz-me viajar sob diversas formas. O mundo dos sabores é capaz de levar ao conhecimento de outras culturas, navegar por outros idiomas e sotaques que não o materno, recordar histórias antigas, aprender sobre nutrição, etc. Esta bolonhesa de lentilhas vegan fui buscá-la no website de um supermercado português, logo recordei a passagem bíiblica entre Jacó e Esaú, e aprendi que a lentilha é uma leguminosa rica em lítio (Li), um mineral utilizado nos medicamentos para estabilizar o humor, além de ser rica em outros minerais. Aprovadíssima em casa, espero que gostem.

Ingredientes para 4 pessoas:

250 g lentilhas verdes secas 
1 c. de chá sal
500 g massa penne integral 
50 g azeite 
1 cebola
3 dentes de alho
2 folhas de louro
200 ml polpa de tomate natural
60 g cogumelos frescos laminados 
1 c. de chá pimentão-doce em pó
½ c. de chá pimenta-de-caiena em pó
½ c. de chá orégãos secos
100 g folhas de espinafres 
qb orégãos frescos picados 

Preaparação:

1. Comece por demolhar as lentilhas, colocando-as em água abundante durante a noite ou por 6 horas. Eu utilizei a lentilha em lata.

2. Uma vez demolhadas, coza as lentilhas num tacho (panela) com o dobro da água por 10 a 15 minutos (não coza demais). Quando estiverem quase cozidas adicione metade do sal. Escorra a água das lentilhas e reserve-as.

3. Num outro tacho (panela), coza a massa com água temperada com o restante sal, segundo as instruções da embalagem.

4. Num wok, junte o azeite com a cebola e o alho descascados e picados, e as folhas de louro. Deixe saltear e adicione a polpa de tomate. Deixe cozinhar por 4 minutos e de seguida acrescente os cogumelos laminados e deixe cozinhar por mais 4 minutos.

5. Junte ao wok as lentilhas e as especiarias e mexa. Prove e rectifique os temperos. Adicione um pouco de água se achar necessário e deixe apurar por 5 minutos.

6. Por fim, corte os espinafres grosseiramente, junte-os ao preparado e apague o lume. O calor irá cozinhar os espinafres.

7. Sirva a massa numa taça e adicione, por cima, a bolonhesa de lentilhas. Polvilhe com os orégãos frescos.

Até ao próximo post!