Baú Aberto 20, blog do filho

Após uma pequena viagem a Malta. O Miau do Leão está de volta aos posts. Neste “Baú Aberto” vou divulgar aos amigos seguidores o mais novo blog de uma das minhas crias. 😊

Quem gostar de fotografia panorâmica este é o blog do meu filho: Panorama22
www.22panorama.wordpress.com

Obrigada! 🙂

 

After a short trip to Malta. O Miau do Leão is back to the posts. In this “Baú Aberto” I’m going to divulgate to my followers the newest blog of one of my children. 😊

For who likes panoramic photography, this is my son’s blog: Panorama 22

www.22panorama.wordpress.com

Thank you! 🙂

Anúncios

Baú Aberto 18 – férias

Chegou aquele momento do ano que é para recarregar a bateria com força para enfrentar o Outono e Inverno. Assim, o blog O Miau do Leão vai parar por algumas semanas. Não esquecerei de vocês! Responderei a comentários e farei comentários, sempre que possível. E andarei, e tirarei fotos, e farei filmes, para depois contar aqui as minhas aventuras, as minhas descobertas, o meu olhar, os meus sentimentos, … Ok?;)

Hum…curiosos para onde ? 😉 Vou deixar a dica em forma de música.

Nada melhor que uma boa música para nos abraçar,  … para nos curar. Assim é o efeito que essa música cantada pelo inesquecível Renato Russo faz em mim. Levanta, luta, a vida espera-te! Enfrenta-a! É a força da vida!

O vídeo é legendado. Por favor, ouça-a.

 

Muitos bons dias para todos vocês! Um abraço forte em cada um! [ ]

Até os posts com cenas das aventuras de férias! ;)*

Baú Aberto 15

Estamos em clima de Mundial de Futebol aqui em casa. Torcemos por 3 seleções: Brasil, Portugal e Bélgica. O problema maior é quando se confrontam Brasil e Portugal. Ficamos sem motivação para torcer.

Só que o post de hoje não é sobre futebol. É sobre torcer.

Ontem, eu estive torcendo muito pelo meu filho mais velho, e eu estava confiante. Eu sou muito grata, porque tenho conseguido educar dois seres humanos, e penso que eles são melhores do que eu fui quando estudante.

Ontem, o meu filho de 15 anos fez, pela primeira vez, um exame oral de francês. Nós vivemos há quase (fim de Agosto) 4 anos na Bélgica, e quando ele entrou aqui na escola, os seus colegas de classe já vinham com 3 anos de avanço em francês. Neste sentido, a escola foi impecável e fez para ele e mais 2 colegas estrangeiros, um plano de recuperação para alcançar o nível atual dos colegas. Ele está terminando o 1º ano antes de ir para universidade. Faltam mais 2 anos. E ele tem muito talento para línguas e conseguiu não só alcançar os seus colegas de turma, como é o melhor aluno da sala em francês. Ele ainda estuda na escola, o holandês, o inglês e o alemão. Desculpem, eu sou uma mãe muito orgulhosa de meus filhos.

Então, ele soube que há uma tradição na Bélgica flamenga para o exame oral de francês. Os alunos apresentam-se para este exame oral bem vestidos por respeito ao professor avaliador e a esta avaliação. E, ele assim também seguiu a tradição. Ele vai de bicicleta à escola, como a grande maioria dos estudantes, mas fiz questão de levá-lo e buscá-lo de carro neste dia especial em sua vida. Ele é positivo e confiante, apesar de tímido. Bem diferente da mãe nestes aspectos. 😉

Claro, que não será a roupa que contará mais ou menos pontos para a avaliação, mas eu, particularmente, aprecio conhecer e participar dessas tradições dos tempos de estudante.

Segue uma foto publicada pela escola, e dá para ter ideia de como ele foi.

FB_IMG_1529665903230

🙂

Um dia em Lisboa

Poucos dias depois da viagem à Londres, em janeiro, precisamos fazer uma viagem “bate ponto” de um dia à Lisboa, e ficamos com toda a tarde livre. Estava um lindo dia e Lisboa continua linda.

Encontramos uma Lisboa tranquila, limpa e com mais cores. Sua arquitetura que nos é familiar, suas ruas e rotundas de história. Encontrei uma novidade para mim: o centro turístico está invadido de tuk tuk. 😊

Foi uma viagem que me fez alguma confusão, e eu contei aqui no Baú Aberto 4. Ouvir uma língua tão facilmente entrar pelos ouvidos em todo o lado, a todo momento, foi uma sensação estranha.

Pouco tempo, mas o suficiente para matar saudade de um dos meus pratos preferidos: Alheira à Mirandela. Para ver e saborear a riqueza da pastelaria tradicional portuguesa, um orgulho de seu povo. Deu tempo até de ter uma conversinha com o Fernando Pessoa em frente ao Café A Brasileira e de piscar para a Ginjinha. Ainda aqueci o estômago, o coração e as mãos com as castanhas portuguesas e comprei um novo chapéu de cozinha bordado com o meu nome.

Lisboa é isso: um toque familiar.

Vem comigo vê-la em imagens…

IMG_20180111_113853753_HDR.jpg
Avenida da Liberdade
IMG_20180111_113816994_HDR.jpg
Rotunda Marquês de Pombal, cenário de comemorações

IMG_20180111_114119988_HDR.jpg
IMG_20180111_115415001_HDR.jpg
IMG_20180111_115420542_HDR

IMG_20180111_115841040_HDR

IMG_20180111_115856869_HDR.jpg
IMG_20180111_115949367_HDR.jpg

IMG_20180111_120117320_HDR.jpg

IMG_20180111_120427925_HDR

IMG_20180111_120720761

IMG_20180111_121010422.jpg

IMG_20180111_121539187_HDR.jpg

IMG_20180111_121944646.jpg

IMG_20180111_122012544.jpg

IMG_20180111_123319598.jpg
Fernando Pessoa

IMG_20180111_133919566.jpg

IMG_20180111_134256036.jpg

IMG_20180111_134611746

IMG_20180111_140122571.jpg

IMG_20180111_140823210.jpg

IMG_20180111_141715312.jpg
Castelo de São Jorge no alto

IMG_20180111_142114858.jpg

IMG_20180111_142820950_HDR.jpg

IMG_20180111_151117965.jpg
Ainda haviam castanhas portuguesas quentinhas, obaaaaa!
IMG_20180111_151402425_HDR.jpg
Elevador de Santa Justa
IMG_20180111_144655457.jpg
Meu chapéu bordado

Tot ziens! 😉

Baú aberto 14

14 de março, bem que podia ser o dia da ciência

E, porque a morte não deve significar tragédia, volto para dizer que apesar de neste 14 de março ter ficado marcado como a data da morte do génio Stephen Hawking, foi também num 14 de março que nasceu outro génio Albert Einstein. E, hoje 14 de março comemoramos o Dia de Pi.

download (2)

Tot ziens! 🙂

Baú Aberto 13

Estupidez à Direita…

Eu não pretendia trazer política para o blog, mas há situações que não se pode calar, seja em que direção política a estupidez humana apareça.

Hoje acordei com a triste notícia da morte de um génio contemporâneo, o Einstein desta geração, Stephen Hawking.

Fui ler as notícias na rede social mais popular, e claro, era o assunto mais informado. E, havia um jornal brasileiro que ainda estava com poucos comentários, então bateu a curiosidade de ver os pensamentos das pessoas sobre a sua morte.

Eu nem quis acreditar no primeiro comentário que li. Ainda bem, que os demais eram de outra categoria e bateram no primeiro. Eu voltei a ler, porque eu não acreditava que alguém daquele nível teve a capacidade de julgar o conhecimento de um cientista deste nível.

O comentário era: “Ou virou um NADA (pois não acreditava em um ser MAIOR) OU está diante desse SER MAIOR se sentindo um NADA do mesmo jeito pelas baboseiras que falou de algo que não conseguiu provar… ou melhor está provando agora!!! (Que estava errado)”.

A curiosidade feminina bateu de novo e fui ver o perfil do cidadão. É um seguidor do tal mito das eleições deste ano no Brasil. Mito que significa ”coisa ou pessoa que não existe, mas que se supõe real.”

Então, cheguei a uma conclusão, depois de ler vários comentários de outros seguidores relacionados a outros temas em discussão na rede social e em jornais. A Direita brasileira aproxima-se da Direita americana, bem diferente da Direita europeia. Só que a Direita brasileira dentro da esculhambação que é a política atual no Brasil, consegue ser muito pior que a americana. Ela é motivada pelo ódio, pela falta de respeito com a mulher na sociedade, pela discriminação a outras raças, pelo ódio aos LGBT, pelo desprezo com os pobres, ela quer metralhar,… Enfim, essa tal Direita merece outro nome porque ela não é Direita, ela é MALDADE.

Tot ziens!

Baú Aberto 12

Coisar a coisa…

Voltei com o meu Baú Aberto para revelar coisas momentâneas que vejo, que sinto, que acontece,…

Estou na Bélgica a 3 anos e meio, e desde então muita coisa mudou, mas um aspecto mudou imensamente, o idioma. Só que não foi só ter que aprender o holandês, essa língua que tem qualquer coisa de inglês, qualquer coisa de alemão, e até qualquer coisa de francês. Há também o convívio com pessoas de várias origens, o que nos faz aprender pelo menos uma palavra de outro novo idioma.

Junta tudo na cabeça, e por vezes dá uma salada. Já me aconteceu de chegar num ambiente parar e ficar pensando se era para dizer boa tarde, em holandês, francês ou português. Imaginem como foram os olhares. 😊

Pior é quando essas situações acontecem dentro de casa. Em casa convivemos entre nós com português de Portugal e do Brasil, e com um outro português sem nação, que é o português de junção. Então, o que acontece é que surge o verbo “Coisar”. Achei uma definição para este verbo:” verbo universal que substitui qualquer outro verbo que não seja lembrado no momento“.

Então, em casa fala-se algo do tipo: “Dá-me aquela coisa ali, que eu tenho que coisar aquela coisa que está dentro daquela coisa do armário.  Resposta: Que coisa? E eu: Ô menino, aquela coisa que eu estou apontando ali”.  Bem, surge aquele olhar pasmo, mas não sei como tudo fica entendido, ou quase.

E, vocês também usam com frequência as palavras coisar, coisa, negócio? Será que existe o coisar em outro idioma. Em holandês, desconheço.

coisar

Tot ziens! 😉