Camille Jenatzy, o belga recordista

No dia da segunda volta das eleições no Brasil fazia um agradável dia de Outono em Bruxelas. Um convite perfeito para passear e buscar conhecimento. 

A escolha foi o Museu Autoworld com os seus mais de 250 automóveis.

Foi lá que conheci a história do belga Camille Jenatzy, que estabeleceu um recorde de velocidade de estrada de 105,88 km/h em 29 de abril de 1899, em Achères (França). Ao fazê-lo, ele se tornou a primeira pessoa a ir mais rápido do que 100 km por hora. Ele conseguiu essa façanha em um carro que ele mesmo projetou, “La Jamais content” (Nunca Satisfeito).

O carro de Jenatzy, engenheiro e piloto, era movido por dois motores elétricos produzindo um total de 50 kW. As baterias forneciam energia e representavam quase metade do peso total do carro, em torno de 750 kg. Foi somente nas décadas de 1920 e 1930 que os carros com motor a gasolina começaram a usurpar os carros elétricos, antes de substituí-los completamente.

Uma réplica de seu projeto vencedor está neste museu.

Achei muito interessante a exposição sobre como eram sinalizados a mudança de direção usando uma seta e o pisca (alerta) era uma “mão” em vermelho.

A seguir mostro uma foto do Parque Centenário onde está localizado este museu e outros museus.

Aproveitei para voltar a ser criança e sentei num carro semelhante a a um Fórmula I.

Agradeço sua leitura e até ao próximo post!