Dentro do Bunk’Art 2, em Tirana

Há dois Bunk’Art em Tirana. Visitamos o 2 que fica próximo à praça Skanderbeg, no centro turístico da capital.

IMG_20190818_110107048_HDR.jpg

O túnel do Ministério dos Assuntos Internos da Albânia foi construído entre 1981 e 1986, e pode ser considerado como uma das últimas “grandes obras” realizadas pelo regime “comunista” dentro do projeto de bunkerização que começou no início dos anos 70 e levou à construção de 175.000 bunkers de vários tamanhos em todo o país.

IMG_20190818_110250235.jpg

Os bunkers eram de 3 tipos de construção: locais de montanha, edifícios e poços. A estrutura superior foi coberta com uma camada espessa de betão armado que atinge uma espessura de 240 cm. Este bunker recebeu o código “Objekti Shtylla” e possui 24 salas e uma dependência reservada para o ministro dos assuntos internos da Albânia e uma grande sala para as intercomunicações.

IMG_20190818_111901889.jpg

 

IMG_20190818_112207552_BURST000_COVER_TOP.jpg

IMG_20190818_113440564.jpg

IMG_20190818_115548317.jpg

IMG_20190818_124409803.jpg

Para visitar o Bunk’Art paga-se a entrada. Está bem sinalizado o caminho a ser percorrido. Há uma vasta documentação sobre o período com imagens, vestuário, móveis, equipamentos diversos, depoimentos em vídeo. É uma atmosfera um tanto pesada. Já falei aqui sobre a visita ao bunker em Gjirokastër (aqui).

Aqui vai o curto vídeo que fiz do Bunk’Art 2. Vem comigo! 😉

Até ao próximo post no blog! 😉

Gjipe, uma pérola albanesa

A primeira praia da Albânia que fomos conhecer chama-se Gjipe Bay. Não é fácil ir até lá, mas valeu a pena!

IMG_20190806_110505610.jpg

Enfrentamos o “carrossel” da serra até chegar à placa de aviso para Gjipe. Viramos à esquerda, e a partir daí entramos por uma estrada estreita com espaço para passagem de apenas um carro e com alguns poucos pontos para encostar se avistar um carro em direção contrária. É assim até chegar a um estacionamento em terra com algumas oliveiras. O estacionamento nas praias albanesas variam de preço, mas nunca excederam os 500 leks (1€=119 leks).

Depois é caminhar por cerca de 2 km de uma descida em terra e pedras. Por vezes, passavam valentes carros apropriados para este tipo de terreno. Um furgão (carrinha) de placa suíça ficou pelo caminho.

IMG_20190806_095655746_HDR.jpg
O caminho à pé até à praia Gjipe

Durante a descida avistei 3 bunkers do tempo da guerra fria, ainda sob influência soviética. Um tempo que a Albânia isolou-se do mundo. Falarei um pouco sobre este período em futuros posts.

IMG_20190806_102452691.jpg
bunker

IMG_20190806_103834799.jpg

 

De repente, avista-se o mar e a praia. Claro: Uauuu…! Uma cor belíssima! Um azul turquesa e um ambiente sossegado, só quebrado pela passagem de algumas lanchas e pelo canto das cigarras.

IMG_20190806_101357175_HDR.jpg
Caminho até à praia Gjipe
IMG_20190806_103758135_HDR.jpg
Gjipe

Ao pisar na primeira praia albanesa observamos à volta um verdadeiro espetáculo de beleza e harmonia com uma organização e limpeza impecável. A praia é de pedrinhas, e é bom saber nadar, pois cerca de 4 passos no mar e já não se toca o chão.

Nessa praia também há um camping com toda uma infraestrutura de apoio incluindo uma opção de restauração vegetariana. Os preços eram democráticos: um refrigerante custava 150 leks, cerveja entre 180 a 300 leks, os pratos variavam de 250 a 400 leks, sendo que o prato mais caro nestra praia era um peixe especial que custava 800 leks (na Bélgica, este peixe custaria 4 vezes mais). Bem, mas sobre a culinária albanesa falerei em outro post, até porque foi um show inesquecível de sabores. 🙂

IMG_20190806_104045537.jpg

IMG_20190806_104052204_HDR

Enquanto lá estivemos, fomos merecedores de simpáticas companhias. 🙂

IMG_20190806_172222259.jpg

IMG_20190806_172234178_HDR.jpg

Próximo ao camping que fica por trás da praia havia ainda mais beleza como um pequeno campo de girassóis, que tornava a área de tendas mais protegida dos olhares curiosos. E também um impressionante canyon! Os “motorhomes” ficavam na praia e eram dos mais diferentes modelos.

IMG_20190806_174757487_HDR.jpg
canyon

Vem comigo conhecer todo o ambiente envolvente de Gjipe com o filme abaixo…

Até ao próximo post! 😉