The Cold War Tunnel, Gjirokastër

Após conhecer o “Blue Eye“, seguimos à Sul da Albânia, em direção a Gjirokastër. Uma cidade rica da herança arquitetônica do Império Bizantino.

Neste dia estava um calor quase insuportável, 40°C. Assim, decidimos começar a visita à cidade a partir do túnel da guerra fria. Uma primeira visão da cidade a partir de um ponto mais moderno da cidade.

The Cold War Tunnel é um bunker gigante construído sob o castelo de Gjirokastër e para ser usado pelas autoridades locais durante uma provável invasão em grande escala. Algo que o líder comunista* Enver Hoxha era completamente paranóico.

IMG_20190811_144939361.jpg
Dentro do Bunker, Gjirokastër

Seguimos a visita acompanhados por um guia que explicava tudo em inglês. Ele dizia que o Bunker foi construído em segredo durante a década de 1960 e tem 80 quartos. Sua existência permaneceu desconhecida para os moradores até a década de 1990.

IMG_20190811_145206220.jpg
Um dos quartos com alguma mobília

Em seu interior há algumas máscaras, alguns móveis, um antigo gerador e livros. Há dependências do secretariado comunista, banheiros, cozinha, dormitórios, etc. O ambiente é úmido e sinistro. Infelizmente, não foi permitida filmagens. Durante a visita além de minha família estava um casal espanhol. Éramos 6 mais o guia.  No fim, eu perguntei se o tal Comunismo* tinha sido bom para as pessoas. Ele deu um sorriso constrangido e respondeu-me: “Foi bom para alguns e ruim para outros.”  A visita custou 200 leks por pessoa e durou cerca de 20 min.

IMG_20190811_145408950.jpg

IMG_20190811_145414869.jpg

IMG_20190811_145420790.jpg

IMG_20190811_145453611

IMG_20190811_145702147.jpg

IMG_20190811_145929914.jpg
WCś
IMG_20190811_150114749.jpg
Refeitório e cozinha
IMG_20190811_150207453.jpg
Mais um corredor com outra entrada ao túnel
IMG_20190811_150315570.jpg
Gerador
IMG_20190811_150711149.jpg
Máscaras para caso de um ataque

Até ao próximo post! 😉

P.S.: 1€ estava a 119 leks.
* Para mim, o Comunismo nunca foi aplicado realmente no mundo, mas como assim o chamam, então preservei.

 

 

 

Na terra de Karl Marx

E a última cidade foi Trier. Será que com o título deste post, e por ter tirado uma foto junto a estátua de Karl Marx, e ainda mais vestida com uma blusa vermelha, vão me chamar de comunista, esquerdista,… ? 😂

Brincadeiras à parte, vamos ao passeio!
Foi uma visita relâmpago a esta cidade com traços da cultura romana e com um filho da terra muito famoso.

O primeiro ponto turístico foi a estátua de Karl Marx. Era suposto também visitar a casa em que nasceu, e que atualmente é um museu, mas infelizmente, não havia tempo disponível para absorver mais conhecimento. Foi mesmo uma pena.

IMG_20190701_155636528.jpg

Bem próximo a estátua famosa está um marco importante da civilização romana nesta cidade, a Porta Nigra.

IMG_20190701_160415854_HDR.jpg

Em seguida, fomos conhecer aquela que dizem ser uma das mais belas praças do país, Hauptmarkt.

IMG_20190701_161654751_HDR.jpg

E foi tudo, porque como escrevi no post anterior, já não havia muito tempo disponível, e no dia seguinte um compromisso logo cedo. A nossa pressa foi tanta que torci o meu pé esquerdo. Logo o esquerdo! Maldição! 😂 Só comigo mesmo. 😂 E fui ao compromisso no dia seguinte mancando e com analgésico.

Vamos ver o filme desta cidade e espero por vocês no último post deste passeio, que será sobre gastronomia. 🙂