A Desumanização, o livro

Mais um livro do Valter Hugo Mãe que li. Uma história triste que se passa num país pouco badalado nas notícias, a Islândia. Entre fiordes surge a história de Halldora que perdeu a sua irmã gémea (Sigridur), e que passou a ser conhecida como a “menos morta”. E a sua irmã gémea é a criança plantada. Durante a leitura vamos conhecer um pouco dos personagens que a cercam.
É um livro diferente dos demais livros deste autor português. Um livro com uma sublime nuvem poética em que o autor nos leva a saborear o belo e a tristeza, em histórias do passado e do presente dos personagens.
Este livro não é apenas uma história poética, é também uma coletânea de cultura islandesa. Há, durante o desenvolvimento desta história, referências à culinária, à música, à literatura, e ainda descrição da paisagem islandesa, que nos deixa curioso por conhecer este país que pouco se fala, que pouco se conhece, além da estupenda música de Björk.
A minha frase escolhida é muito forte, e retrata bem o sentimento da narradora desta história (Halldora):

“… Talvez valesse a pena a morte. Estaria do outro lado, sossegadamente, liberta de tanta incapacidade para ser feliz.”
pág. 101, versão e-book

Tot ziens! 🙂