Lille flamenga

De volta a Lille após quase 5 anos. Caminhar por algumas de suas ruas centrais à noite fez esquecer um pouco o frio que se fazia presente, admirar a iluminação, algumas pinturas, entrar numa livraria francesa, e afirmar o ar flamengo de Lille em plena França

A motivação para atravessar a fronteira, que não estava distante, foi também ir a uma brasserie, próxima à estação central, que produz a sua própria cerveja com a possibilidade de uma especial apresentação (ver foto). 

IMG_20200102_170107676

IMG_20200102_171733247

IMG_20200102_172245258

IMG_20200102_173453803

IMG_20200102_173532572

IMG_20200102_180157911
Painel sobre feminicidio

IMG_20200102_203155966

IMG_20200102_203937178

FB_IMG_1577999227724
Motivação: essa apresentação das cervejas e culinária francesa

Um curto filme que fiz…

Até ao próximo post! 😉

Cemitério militar português, para não esquecer

O cemitério militar português da Primeira Guerra Mundial “é um lugar único em França.” Situado em Neuve-Chapelle, próximo ao cemitério indiano que está sob os cuidados da Commonwealth War Graves Commission (CWGC).

IMG_20200102_160300304

“O terreno foi adquirido em Agosto de 1924. De 1924 a 1938, a comissão das sepulturas de guerra reúne 1831 corpos provenientes de França, Bélgica e Alemanha.”

IMG_20200102_160215748

“Em 1935, o muro, a porta monumental e os túmulos são construídos com materiais importados de Portugal.”

IMG_20200102_160625137_BURST000_COVER_TOP

“O cemitério é protegido como Monumento Histórico desde 2017.”

IMG_20200102_160739352

“A capela de Nossa Senhora de Fátima foi construída em 1976, em frente ao cemitério, em homenagem aos soldados que sofreram com a ofensiva alemã de Abril de 1918.”

IMG_20200102_160908072
Estava muito vento, mas foi possível fazer um curto filme.

 

Até ao próximo post!

P.S.: Em aspas são transcrições de partes de vários textos que se encontram ao longo do muro do cemitério.

 

Calais, uma gracinha

Após visita ao Cabo do Nariz Branco (Cap Blanc-Nez)seguiu-se a cidade de Calais. Mais recentemente conhecida por ter tido um grande acampamento de refugiados, que tentavam seguir para Inglaterra. Bem como, por ser uma das rotas mais escolhidas para travessia de ferry.

IMG_20191229_131534456_HDR

Foram poucas as atrações conhecidas, mas que deixaram uma impressão positiva da cidade. O primeiro ponto turístico foi o prédio da prefeitura. Um dos mais bonitos que já conheci. O parque em frente à prefeitura estava com uma decoração de Natal de temática infantil com música, e em seu centro a estátua em cobre de Rodin, os burgueses (Les bourgeois de Calais). 

IMG_20191229_132110231_HDR

Era 30 de dezembro de 2019, aproveitei para fazer o último quadro “vai mãe, vai!” do ano.

IMG_20191229_132854681_HDR

Em seguida foi a vez de conhecer o monumento em homenagem a Charles de Gaulle e Wiston Churchill caminhando para a reconstrução da França no parque Richelieu.

IMG_20191229_164607724_HDR

IMG_20191229_164647711_HDR

Calais surpreendeu. E não podia faltar em meus posts de viagens a culinária local. Almoçamos no L’Hovercraft. E foi onde conheci o Welsh, um prato tradicional no norte da França, que lembra muito “a francesinha” (Porto, Portugal). Existem mais de 10 combinações deste prato. Sendo que também há uma versão doce. Até então, só conhecia Welsh a língua galesa. 

IMG_20191229_141612842
Escargots com manteiga de especiarias
IMG_20191229_143319129
Welsh Hovercraft com batata frita e cerveja belga
Welsh Doce

E o filme que fiz, vem comigo! 😉

Até ao próximo post! 😉

Cabo do Nariz Branco, França

Cap Blanc-Nez. Recebe esse nome devido suas falésias de giz, que refletem beleza, e que nos faz pensar na importância da paz. Situa-se próximo a Calais (cidade francesa). Uma área que transborda história da 2a. guerra mundial. Era este local que os nazistas pensavam que a tropa aliada realizaria a grande operação chamada Dia D. Não foi. A tropa aliada desembarcou na Normandia, bem mais a sudoeste, e venceu a guerra. 

IMG_20191229_123932216_HDR

Todo o espaço à volta é propício para realizar caminhadas enquanto se observa todo o vai e vem dos ferrys em direção à vizinha Inglaterra, possível de ser avistada. Fazia muito vento, e o frio fazia-se sentir em intensidade. Observar a formação das nuvens foi um espetáculo à parte. E avistar daquele ponto a aldeia de Escalles, deixando o desejo de retornar em melhores condições climáticas.

IMG_20191229_122257897_HDR

IMG_20191229_123544631_HDR

IMG_20191229_124307046_HDR
Escalles

Há um estacionamento gratuito próximo ao caminho do Cabo do Nariz Branco. Depois é só seguir a trilha indicada e apreciar toda a paisagem, que ainda aparenta as marcas de intensos bombardeios. É de arrepiar imaginar tudo que possa ter acontecido.

IMG_20191229_121539736_HDR

IMG_20191229_122237951_HDR

E aqui vai o filme que encontra-se no canal O Miau do Leão no YouTuBe…

Até ao próximo post! 😉

Dunkerque, França

É uma cidade do Norte da França situada a cerca de 10 km da fronteira com a Bélgica. Famosa pelo seu porto e pela batalha que ocorreu na 2a. Guerra Mundial, e que foi em parte retratada no impressionante filme Dunkirk.

IMG_20191223_125033271_HDR
âncora de navio nazista

Fazer esses deslocamentos entre o sudoeste da Bélgica e o norte da França revelaram várias imagens de cemitérios da 1a. Guerra Mundial, e também da economia da região. Como é o caso do cultivo de beterraba sacarina para produção de açúcar acondicionada aos montes próximo à estradas. 

received_1306365322880770
beterraba sacarina

Fazia um belo dia de Sol de inverno, mas com muito vento, e consequentemente, muito frio.  Seguimos para conhecer os principais pontos turísticos de Dunkerque, e que estão situados no centro da cidade. Não são muitos, e com cerca de uma hora é possível conhecer a todos. Ano passado, durante o verão, estivemos na praia desta cidade, onde foram feitas várias cenas do filme. (aqui)

IMG_20191223_134623684_HDR
Beffroi Saint -Éloi
IMG_20191223_134838280_HDR
Église Sain-Éloi
IMG_20191223_140320342_HDR
marina
IMG_20191223_141201082_HDR
Tour du Leughenaer

E agora o curto filme que fiz…

Até ao próximo post! 😉

 

 

 

 

Étienne Daho

etienne.jpegFaz tempo que não escrevo nesta caixa “artistas” do blog. Em princípio, a intenção era trazer artistas nascidos aqui na Bélgica, no entanto vou fugir a esta regra inicial e trazer uma música do francês, nascido na Argélia, Étienne Daho, cantada em francês, que é uma das línguas oficiais no país.

Fim de ano é um período que traz “saudade”. Daí, lembrei da música “Saudade” (1991) do Étienne Daho, que vem com uma interpretação musical a qual eu costumo dizer que é uma viagem de sensualidade.

Saudade, uma palavra linda em qualquer pronúncia. 

Bom fim de semana com SAUDADE e até ao próximo post! 😉

Uma praia francesa II

Eram apenas dois dias livres, e eu tenho sempre o espírito de conhecer algo novo. Estávamos hospedados em Armbouts Cappel, e eu não queria me afastar muito por motivo de sono ao conduzir o carro, assim  consegui convencer de conhecermos uma praia próxima, a Malo Les Bains -Sur La Plage, pois nos disseram que era uma praia bonita.

IMG_20190730_100318890_BURST000_COVER_TOP.jpg
vista para Sul

Tratando-se de uma praia urbana, a calma e beleza natural surpreendeu-me. A faixa de areia era imensa e limpa. A tonalidade da água é a habitual cor do Mar do Norte, uma espécie de verde cana. A temperatura estava agradável. E a companhia de muitas gaivotas e joaninhas.

IMG_20190730_113010415_BURST000_COVER_TOP
Muitas gaivotas

Mais uma praia com presença de salva vidas, e sem nenhum tipo de venda de produtos na areia. O estacionamento também é gratuito.

Vamos ver mais alguma fotos e filme, mas antes aviso aos queridos seguidores e seguidos por mim que estarei ausente por pouco mais de 2 semanas devido a férias fora do país. Espero voltar a vê-los no fim deste Agosto. Um abração a todos!

IMG_20190730_100822533_BURST000_COVER_TOP.jpg

IMG_20190730_101002320_BURST000_COVER_TOP.jpg

received_2507893162574360.jpeg

Volto no fim de Agosto! 😉