7º dia: Tai O, Hong Kong

Ainda no 7º dia, após o passeio no teleférico, estar ao pé do Big Buddha e conhecer o mosteiro Po Lin, foi a vez de tomarmos o bus 21 no complexo do Big Buddha para irmos até a aldeia piscatória Tai O.

Tai O é uma aldeia de pescadores, localizada em Lantau, em Hong Kong. Tai O significa algo como “grande entrada”, que está relacionado com a navegação na ilha. Tai O também é o nome do rio onde fica localizado na aldeia.

Assim, que descemos do bus e entramos na aldeia, somos abordados para realizar curtas viagens de barcos para ver os golfinhos brancos chineses. Nós não estávamos dispostos para ir ao mar num dia cinzento e frio; e acho que nem os golfinhos estavam para dar o ar de sua graça aos turistas. 🙂 Portanto, seguimos em frente para “mergulhar” na vida da aldeia.

Logo começamos a viajar na grande atração da ilha que é a variedade de peixes e frutos do mar desidratados, algumas iguarias para saborear como lula, egg puffs, bebidas tropicais, etc. Os egg puffs são muito comuns em Hong Kong.

IMG_20180407_135417729_HDR.jpg
A porção de lula custava cerca de 5€

IMG_20180407_135659680_HDR.jpg

IMG_20180407_135745572.jpg
Antes de preparadas 🙂

IMG_20180407_135810521.jpg

IMG_20180407_135923169

IMG_20180407_135946286.jpg

IMG_20180407_140209867.jpg
Nem espinhas escapam 🙂

IMG_20180407_140422809_HDR.jpg

IMG_20180407_140709097_HDR
Rio Tai O

 

A ponte que liga as duas margens da aldeia é um pequeno charme, e ficamos algum tempo ali a contemplar, tirar fotos e filmar. Pescadores e pescadoras vendiam o seu peixe próximo à ponte. Em alguns momentos, a ponte fica quase intransitável devido a quantidade de pessoas e bicicletas que passam sempre a buzinar.

IMG_20180407_140721513.jpg

IMG_20180407_140733021_HDR.jpg

IMG_20180407_141113627.jpg
Um tubarão seco

IMG_20180407_141226832.jpg

 

Passando a ponte e entrando pela aldeia começamos a ter contato com o dia a dia desta aldeia. Pequenos mercados ao ar livre, o processo de secagem dos frutos do mar, uma escola católica, um pequeno templo budista, as casas bem características da aldeia, moradores a venderem algum artesanato, … Quando se entra mesmo na aldeia, o sossego da cultura chinesa volta a tomar conta do ambiente e os detalhes desta vida tomam contam dos nossos olhares. É isso que mostram as fotos.

IMG_20180407_141739266.jpg
Fazendo os egg puffs

IMG_20180407_141841633_HDR.jpg

IMG_20180407_141920515.jpg
Muitas bicicletas circulam na aldeia

IMG_20180407_142055330

 

IMG_20180407_142152890_HDR.jpg
Em detalhe

IMG_20180407_142343399_HDR.jpg

IMG_20180407_142430431_HDR.jpg
casas (algumas não permitiam fotos)
IMG_20180407_142730065_HDR.jpg
E até duplex

IMG_20180407_143405895_HDR.jpg

IMG_20180407_143516095_HDR.jpg
um pequeno templo

IMG_20180407_144623008

IMG_20180407_144930189_HDR.jpg
mercado improvisado na rua

IMG_20180407_145209972.jpg

IMG_20180407_145219532.jpg
Uma pescadora

IMG_20180407_145441661.jpg

E um filme que fiz… Espero que gostem. 🙂

A história em Hong Kong ainda não acabou! 😉

 

 

Anúncios

7º dia: Po Lin Monastery

Após estar bem junto ao Big Buddha descemos a escadaria para conhecer o Mosteiro Po Lin.

IMG_20180407_112634972-EFFECTS

O seu nome inicial era The Big Hut, quando foi fundado em 1906 por três monges. Só em 1924 é que passou a ser denominado Po Lin, que significa Lótus Precioso.
A área do mosteiro contempla o templo, um restaurante vegetariano, uma casa de lanches rápidos, as casas dos monges, muitos queimadores de incenso e algumas lojinhas onde você pode comprar incenso de todos os tamanhos.

IMG_20180407_113739766.jpg

No templo há três estátuas de Buda que representam o passado, o presente e o futuro. E, mais uma vez, não vi nenhum monge.

IMG_20180407_114117933_HDR.jpg

IMG_20180407_114146686_HDR.jpg

IMG_20180407_114216364_HDR.jpg

Fiquei um bom tempo sentada a aproveitar toda a paz que aquele local transmitia.

IMG_20180407_114300637_HDR.jpg

IMG_20180407_115144038.jpg

Depois fomos almoçar ao restaurante vegetariano. Para 4 pessoas havia dois menus (ementas). General Meal 4 person set: – soup of the day, – deep fried spring rolls, – sauté mixed capsicum, celerim and firm tofu, – stewed black mushroom with pouched seasonal vegetable, – steamed bean curd, corn kernel, green pea, diced carrot in light chili sauce, – braised assorted vegetable with button mushroom and fungus, – steamed rice. A outra possibilidade para 4 pessoas era: – pumpkin soup, – deep fried Spring rolls, – aspargus with mix mushroom  & cashew nut, – black mushroom w/vegetable, – deep fried bean curd sheet with lemon sauce, – fresh lotus with potato paste, – steam rice. Nós optamos por esta última combinação que é ligeiramente mais cara. Lembrando que comer com os nativos é sempre mais original e em conta. A verdade é que foi muita comida para 4 pessoas, mas isso não aconteceu só connosco. 😊

IMG_20180407_115630223.jpg
dentro do restaurante

IMG_20180407_120025683.jpg

IMG_20180407_120152513.jpg

IMG_20180407_120931383.jpg

À seguir mais fotos do complexo do Big Buddha quando nos caminhamos para pegar o bus que nos levaria à próxima atração do dia. E um filme! 😉

IMG_20180407_125734486_HDR.jpg

IMG_20180407_132726604.jpg
IMG_20180407_132833664_HDR.jpg

IMG_20180407_133016988.jpg

IMG_20180407_133025283.jpg

Até a próxima atração deste 7º dia!

7º dia: Tian Tan Buddha, Big Buddha – HK

Depois de nos divertir bastante no teleférico Ngong Ping 360, que falei no post anterior, fomos conhecer o Tian Tan Buddha, o Big Buddha. Ele fica em Lantau, Hong Kong, e é uma enorme estátua de bronze que simboliza a relação harmoniosa entre o homem e a natureza, as pessoas e a religião.

Além de ser uma atração turística, é o principal centro de budismo de Hong Kong junto com o Monastério Po Lin, que falarei em próximo post.

A visita é gratuita, mas a visita a um pequeno museu que se encontra no alto, por baixo da estátua, é pago. Nós não visitamos o museu, aliás não vi muito interesse das pessoas em visitá-lo. E, ainda tínhamos 2 atrações para conhecer neste 7º dia em Hong Kong.

O Big Buddha foi erguido em 1993 com seus 34 m de altura. Desta vez, não contei os degraus, porque eu estava encantada com a grandeza da estátua, com a natureza à volta, com a emoção das pessoas, … mas eu li em algum lugar que são 268 degraus. Há um caminho ao lado para pessoas que não possam subir os degraus. Lá em cima há uma bela vista da natureza, pois Hong Kong não é apenas prédios.

As pessoas prestam sua homenagem não apenas lá em cima junto ao Big Buddha, mas também lá embaixo, onde há um espaço que penso ter algum significado especial. Observei que há um conjunto de 3 degraus, num total de 9 degraus, e penso que seja o número de Brahman (Deus).

Vamos ver em imagens e vídeo. Vem comigo!;)

IMG_20180407_105633790_HDR.jpg

IMG_20180407_110451461_HDR.jpg
A benção do Big Buddha

IMG_20180407_110610813_HDR.jpg
Untitled

IMG_20180407_111801307_HDR.jpg
As montanhas e o Monastério Po Lin
IMG_20180407_112039624.jpg
Vista por trás do Big Buddha
IMG_20180407_112418232_HDR.jpg
Estátuas que estão na base, ao lado do Big Buddha
img_20180407_113316156.jpg
Será um guia?
IMG_20180407_113407164_HDR.jpg
Um pórtico em direção ao Monastério Po Lin
IMG_20180407_113508039.jpg
Os 9 degraus de que falei

E o filme:

Até a continuação deste 7º dia em Hong Kong! 😉