Comer em Curaçao

O turismo faz-se também pelas descobertas gastronómicas do lugar. Alguns destinos turísticos sabemos de antemão o que nos espera em termos de sabor. Não foi o caso de Curaçao. Com sua carga de influências de diversos povos em sua formação, acabou por refletir na culinária também.

A sua capital Willemstad tem restaurantes de várias partes do mundo com cuidada apresentação para conquistar os turistas.

Nos 5 dias que lá estivemos podemos passar por 4 experiências diferentes. Fomos a um restaurante indiano que não surpreendeu, então resolvemos mergulhar na cozinha regional e o resultado foi melhor a cada nova experiência.

Estivemos no restaurante Surf and Turf que por fora não se dá grande atenção, mas somos levados simpaticamente para trás do restaurante e ficamos numa mesa, na areia da praia, com deslumbrante vista para uma baía. Mais todo o ambiente é muito simples. Haviam muitos turistas. Os pratos levaram cerca de uma hora para ficarem prontos, mas valeu a pena a espera para provarmos um estufado de carnes típico com polenta frita e peixe.

A nossa segunda experiência em culinária regional acabou por ser mais surpreendente pelo sabor das Antilhas e originalidade que começa já no menu que também está em português do Brasil. O nome do restaurante é Rozendaels (http://www.rozendaels.com/) e o seu dono é um simpático holandês que consegue falar algum português que até assustou-me, supreendeu-me. Minha escolha foi um prato chamado Keshi Yena que é confecionado com frango e queijo holandês, acompanhado da saborosa polenta frita em forma de estrela.

A última experiência é uma indicação para quem quer mergulhar na culinária regional de Curaçao e estar com o povo, seu nome Plasa Bieu!

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Em frente ao Plasa Bieu!

Plasa Bieu quer dizer mercado velho e fica perto da estação central de correios. Você vai encontrar a verdadeira culinária de Curaçao e dividir a sua mesa com pessoas nativas. Dizem que a aparência é a mesma por décadas, tudo feito de forma simples com decoração e aparatos simples, mas com muita dedicação para agradar nativos e turistas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Interior do Plasa Bieu com nativos e turistas

Dentro do recinto há várias mesas e sentamos em bancos. Há também várias cozinhas. A comunicação é fácil no atendimento, não há problemas. E a gentileza de um povo simples que nos quer servir.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
A minha escolha. Servidos? 🙂

Eu pedi peixe frito com acompanhamento de salada e purê, mas o que eu queria de acompanhamento não havia que era a tal polenta frita, muito popular na ilha. Para beber escolhi uma limonada com sabor a caseira. A porção é bem generosa! E há vários pratos no menu incluindo um ensopado de iguana.

E termino o post com um brinde a todos com um smoothie de pinã colada, bebida muita comum nas ruas e praias de Curaçao. Tin tin! 🙂
P4061353

Tot ziens! 🙂