Praticar o holandês (Parte II) -Babbelonië

Desejo continuar  a vos trazer algumas iniciativas existente dentro da sociedade flamenga, no caso particular, na “Oost-Vlaanderen” (Flandres Oriental), que busca integrar o estrangeiro que para a Flandres vem viver, ajudando-o a praticar o idioma.

No post anterior vimos uma iniciativa existente na cidade de Sint-Niklaas, também localizada na Oost-Vlaanderen.

Hoje, vos trago um site que descobri: www.nederlandsoefenen.be/oost-vlaanderen

Neste site é possível conhecer o projeto BABBELONIË.

download

Visite-o sem pensar duas vezes, pois com certeza descobrirá onde treinar o holandês em um grupo de conversação, em um grupo sobre temas específicos e outras sugestões. A participação é gratuita, e muito agradável.

O projeto atua em várias cidades da região, mas informações mais atuais e detalhadas encontram-se no site: www.babbelonie.be

Tenho participado no grupo Babbelonië, em Temse. São poucas horas por semana, mas que ajudam a praticar e melhor entender o idioma e os seus dialetos. Em nosso grupo temos imigrantes de vários continentes, várias histórias de vida, sempre apoiados por simpáticos cidadãos belgas que disponibilizam algumas horas de suas vidas para nos ajudar, guiados pela competente sra. Dianne Nuyts.

E, assim juntos, falamos o holandês da Flandres.

Pratica aqui o holandês

Aprender a língua nativa quando se emigra é um dos obstáculos a se vencer para bem viver.

Claro, que é possível sobreviver com o conhecimento em inglês, e um pouco em francês, na Flandres. No entanto, aprender o idioma nativo exige prática, e é decisivo para comunicação entre pessoas, em suas diversas formas.

Sendo assim, na cidade flamenga de Sint-Niklaas há um projecto promovido pelo conselho desta cidade, que se chama “Oefen hier je Nederlands” ( Pratica aqui o Holandês).

Este é um projecto de língua cujo objetivo é incentivar os cidadãos estrangeiros a conversarem com os nativos em holandês, e não mudarem rapidamente para outro idioma. Uma aprendizagem ao ar livre dentro de um contexto quotidiano. Não tenha vergonha de cometer erros, tente falar!

A ideia traduz-se em um logotipo que pode ser encontrado nos balcões de algumas lojas comerciais, na câmara da cidade, biblioteca, médicos, escolas, farmacêuticos.

Os comerciantes locais são incentivados a participarem através de inscrição por e-mail ou telefone. Em seguida, os participantes recebem 10 dicas para se  comunicarem mais facilmente com os clientes ou pacientes estrangeiros e, se desejar, ainda obter apoio logístico mais específico.

Logotipo
Logotipo

Particularmente, acho a ideia fantástica pela sua originalidade, simpatia e simplicidade, pois busca promover a integração de pessoas estrangeiras, afinal segundo as últimas informações estatísticas apontam para que 20% da população da cidade e 43% das crianças (0-5 anos) é de origem estrangeira. Sem falar que dá uma imagem positiva à cidade.