Grotte Is Zuddas Santadi

Não só de praia vive-se o turismo no Sul da Sardenha. Como mostrei, em post anterior, temos a visita ao Sítio Arqueológico de Nora, e também temos grutas para conhecer e admirar.
A escolhida foi a Grotte Is Zuddas Santadi. É essencial a visita ao site  antes de visitá-la ( www.grotteiszuddas.com ) para se informar quanto a localização, horários sazonais e preçário. Tudo organizado e definido, mas não esperávamos ter de novamente enfrentar o caminho passando pelas curvas quase infinitas que precedem Teulada até chegar à Iglesias.
Todo o ambiente em torno da gruta está bem organizado para recepção aos turistas. Parque de estacionamento, um agradável jardim de espera, bar-lanchonete e restaurante. Quanto aos preços: adultos 10€ e crianças de 6 a 12 anos pagam 7€.
Começar a subida por um agradável visual, mas cansativos degraus até a entrada da gruta, onde podemos descansar um pouco, sentados, depois do esforço de subida, e para a caminhada seguinte da visita com guia. A visita é em italiano. Esta informação não está visível no local, nem no site. No entanto, à entrada da gruta, são emprestados folhetos em inglês e/ou francês.
A gruta foi uma descoberta de crianças que brincavam no local, no que tinha sido anteriormente uma pedreira de mármore. A caverna é composta de várias salas, numa extensão de cerca de 500m, onde podemos admirar estalactites e estalagmites. A temperatura no local era de 16ºC Assim, muitas pessoas iam protegidas com roupa de frio. Como já vivemos a maior parte do ano nesta temperatura, aqui na Bélgica, então não foi necessária uma maior proteção. É permitido fotografar, mas sem flash.
GPS 39º02’46.1”N 8º42’19.2”E

Então, vem comigo conhecer essa beleza da natureza! 😉

 

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Uma das primeiras salas visitadas
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Espetacular!

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

P8090937.JPG

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

P8090946.JPGTot ziens! 😉

Teulada

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Paisagem próxima à Teulada

O caminho até esta pequena, mas simpática comunidade do Sul da Sardenha não foi muito agradável para mim. Bem, a paisagem é belíssima, mas sofri um bocadinho com as curvas. Foram mais de 200 curvas desde Domus de Maria até Teulada. No entanto, digo-vos que vale a pena o sacrifício. A simplicidade desta cidadezinha comove e nos cativa, pois há um gosto de infância que para mim recorda alguma cidade do interior do Nordeste brasileiro.

Andar sossegadamente entre as ruas de Teulada é descobrir a simplicidade em viver. Em suas casas floridas e coloridas, em algumas uma forte presença religiosa, é revelada em seu exterior. É andar pelas ruas e ser ainda surpreendido com um “buonasera”, deste encantador idioma.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Centro de Teulada
P8090959.JPG
Uma rua em Teulada
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Frente de uma casa em Teulada

Ir a uma gelateria artesenal conjugada com toda uma arquitetura de simplicidade à volta e saborear um delicioso gelato por apenas 1,20€. Passar em frente a uma banca de feira e comprar um torrone típico e caseiro. Jantar a um restaurante e sentir o verdadeiro sabor italiano numa pasta com tomates e mexilhões.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Produtos regionais

Mais a cidade de Teulada é pequena em suas dimensões, mas um gigante na importância para a Sardenha. E tal, vai desde o turismo com a existência de bons restaurantes e da praia de Teurredda; motivações históricas desde os fenícios, passando por batalha durante a Segunda Guerra Mundial entre a frota britânica e italiana, até a presença atual de uma base da NATO. E, também na motivação religiosa com forte tradição durante as festas religiosas ao longo do ano.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Bons restaurantes em Teulada

GPS 38º58’04.4″N 8º46’17.6″E

Tot ziens! 😉

Spiaggia di Tuerredda

E, voltando a apresentar mais sobre o Sul da Sardenha
A escolhida! 🙂 Apenas bons adjetivos para esta praia no Sul da Sardenha.
Ir de encontro a esta praia, seguindo as curvas da estrada, já nos faz sentir o quanto é fantástica.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Vista ao se aproximar da Spiaggia di Tuerredda

Pensa-se… Estamos no Caribe? Não, estamos em território europeu.
A praia tem um impressionante mar com reflexo azul-turquesa, águas transparentes, mesmo cristalina e com temperatura perfeita. Por isso, chegar cedo é a regra a ser seguida para esta praia. Muitos querem desfrutar desta pequena perfeição da natureza.

P8080893.JPG
Spiaggia di Tuerreda – Sul da Sardenha

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Mais Spiaggia di Tuerredda

P8080898.JPG
Chegar cedo para se ter a melhor vista mesmo que seja contra o Sol
P8080900.JPG
Lindas vistas e maravilhosa água

Para receber a todos há uma diversidade de estacionamentos com boa organização. Logo à direita da estrada há um amplo estacionamento por 6€ (todo o dia) ou 3,50€ (parte do dia), 3€ para moto, preço especial para ocupantes de alguma unidade hoteleira em Teulada; bem como preço especial para moradores de Teulada. Ao atravessar a estrada, já em caminho à praia encontrará outras opções de estacionamento, com preços mais elevados à medida que se aproxima da praia, segue-se de 7€ a 9€. Estes estacionamentos mais próximos têm alguma inconveniência ao sair deles devido a movimentação de pessoas no acesso à praia e ao aclive em relação à estrada. Alguns resolveram arriscar deixar seus carros e motos fora dos estacionamentos, mas tiveram uma desagradável surpresa chamada “sra. multa”.

Uma praia com todos os serviços para que se possa passar o dia, desde a existência de quiosques-bar, restaurantes, aluguel de barcos a pedal, como também divulgação de possíveis excursões à barco.

Fiquem com um curto vídeo desta praia desejando que um dia possam conhecê-la. Vem comigo !

GPS 38º53’44.2″N 8º48’52.9″E

Tot ziens! 😉

Sardenha

Como prometido, começarei a escrever sobre esta linda ilha italiana, localizada no mar Mediterrâneo, mais especificamente sobre o Sul da Sardenha.
É verdade que o Norte desta ilha é a região mais badalada pelos turistas e muita informação encontrará na internet, mas é na agradável surpresa da beleza natural que existe no Sul, sem ainda sofrer um grande impacto causado pelo turismo, que conseguimos unir divertimento, cultura e descanso. Por isso, se pensar em conhecer o Sul desta ilha, tente se antecipar, pois há pouca oferta de alojamento, principalmente em relação ao Norte.

Vista geral - próximo à Teulada
Vista geral – próximo à Teulada

A Sardenha é mais habitada no seu interior por questões históricas relativas a ataques piratas. Olhar toda a paisagem sarda é ir de encontro a união harmoniosa de montanhas, colinas, planícies e o seu mar de azul turquesa. Já conhecidas na antiguidade pelos romanos, fenícios e cartagineses, para o desenvolvimento de trocas comerciais e intercâmbio cultural.

Vista em Nora
Vista em Nora

Os seus habitantes são orgulhosos de sua terra e demonstram seu amor pela Sardenha por todos os lados e em vários motivos. Um povo que gosta de mostrar a cultura sarda nas suas festas e através da culinária. Quando visitamos uma gruta na província de Iglesias, o guia perguntou quem era italiano e quem era de outras nacionalidades, daí um senhor, em voz alta, respondeu: – Eu sou sardo! Bem, todos caíram na gargalhada.

Sardenha
Sardenha

O seu mar de surpreendente clareza e temperatura tropical, apresenta uma variedade de peixes que nos vem fazer “festinhas” e corais que facilmente podemos explorar.

Tuerredda
Tuerredda

As suas praias de areia limpa estavam sempre cheias, por isso chegar cedo é importante, mas havia quem resolvesse aproveitar o ambiente a partir das 16 horas. A frequência nas praias do Sul da Sardenha é em sua maioria de italianos, e dos que tive contacto eram da região de Milão, alguns poucos franceses, alemães e ainda menos de outras nacionalidades. O que tornou esta viagem uma total imersão na cultura italiana. Porém, ao perceberem que somos estrangeiros tentam se comunicar em inglês, mas ouvir o italiano é muito mais agradável.

Sa Campana
Sa Campana

Além dos visitantes haviam os vendedores, que em sua maioria emigrantes oriundo de África, aqueles que tanto temos ouvido sobre os seus dramas de travessia em barcos clandestinos.

Bem, mas será em próximos posts que essa história continuará com mais detalhes sobre a beleza das praias de Chia (onde foi a nossa hospedagem), Su Giudeu, Tuerredda, Sa Campana. Nora, Cala Cipolla e muito mais. Aguardem!

Chia
Chia

Tot ziens!