Baú Aberto 6

Esse post é especial por 2 motivos.

O primeiro motivo é por ser o Baú 6, o meu número preferido.

O segundo motivo é que o blog está quase a alcançar os 400 seguidores. É um número pequeno comparado com outros blogs. No entanto, significa muito para mim que comecei em Outubro de 2014 como forma de me ajudar na integração à Bélgica.

Então, lembrei que nunca revelei a minha face aos meus queridos seguidores, e apenas 2 deles já conhecem a minha face de outras paragens. Eu não gosto muito de ser fotografada. Um dia, o meu filho mais novo, o Miguel, de 11 anos, tirou-me uma fotografia minha e do irmão, sem percebermos. Estávamos em Waterloo, Bélgica, Outubro de 2017. Quando cheguei à casa e fui organizar as fotos, é que vi a foto surpresa e, simplesmente, adoreiiiiiii. Ele pegou-nos em uma pose natural, e achei que ficou uma foto muito estilosa, com um ângulo interessante, os nossos olhares, enfim… parecia uma capa para cd. Rsrsrs O meu filho mais velho, o que está na foto, chama-se Raphael e tem 15 anos. Ambos são portugueses. Adoroooo estar em companhia deles. São tantas emoções! Rsrsrsrs  Ok, também vou revelar a minha idade…. Vou fazer a meio deste ano um upgrade para 5.0 Rsrsrs  E, o meu nome verdadeiro é Silvana (O Miau).

IMG_20171101_155502222

Já que eu achei que parecemos uma dupla de artista na foto, então escolhi uma música que gostaria de ter cantado com ele. Espero que gostem da música.

 

Tot ziens! 😉

Nos campos de Waterloo, Bélgica

Em fevereiro passado, eu li um post do blog Resumo de Livro, do Gabriel Moura, sobre o livro Waterloo, de Bernard Cornwell. Lá comentei que já conhecia várias cidades belgas, mas faltava-me justamente Waterloo. Finalmente, após 3 anos a viver na Bélgica lá fomos.

Fiquei tão deslumbrada com a paisagem de todo o campo à volta daquele monumento que se tornou naquele instante a minha foto de capa numa rede social. Saber que eu estava a pisar uma área onde ocorreu uma batalha tão importante em 1815, onde 3 exércitos (francês, inglês e prussiano) durante 4 dias de Junho daquele ano (15 a 18 de Junho) combateu o exército de Napoleão Bonaparte, foi simplesmente arrepiante, emocionante.

Para recordar a batalha foi construído um magnífico monumento. Um cone de terra com diâmetro de 169m e 41m de altura, em seu topo o Leão, símbolo da monarquia holandesa, em homenagem ao príncipe de Orange ferido em batalha. O Leão olha, com sua boca aberta, em direção à terra dos derrotados, a França Napoleónica.  No chão, a olhar para o Leão, está a derrotada Águia, símbolo da França Imperial.

Todo o complexo à volta do monumento, que inclui restaurante e museu, está aberto durante 365 dias, no entanto, justo no dia que escolhemos visitar, o dia de Todos os Santos (1/11), esta condição pode ser alterada, inclusive o horário, e assim não nos foi possível subir até ao topo.

Mais Waterloo também se tornou o nome de uma música de sucesso dos suecos ABBA, aliás foi o seu primeiro sucesso mundial em 1974, e depois em 2005 ter sido eleita a melhor canção dos 50 anos da história do Festival Eurovisão. A letra da música fala sobre uma garota que está prestes a render-se ao romance, como Napoleão teve que se render na Batalha de Waterloo, 1815.

Vamos conhecer em fotos e ouvir os Abba? 🙂

IMG_20171101_153953621_HDR.jpg

IMG_20171101_155106387.jpg

IMG_20171101_160812163.jpg

IMG_20171101_161323543.jpg

IMG_20171101_161352086_HDR.jpg

IMG_20171101_161438247_HDR.jpg

 

 

Tot ziens! 🙂