Curaçao – coração e cura

Neste último post sobre o último reencontro com Curaçao trago algumas fotos de sua natureza.
A beleza na simplicidade de uma flor. A tropicalidade nos insetos. A sra. maria farinha que sempre esteve presente na minha adolescência. As aves que em diversos momentos foram companhia. A famosa iguana da ilha que veio marcar a sua presença. Curaçao estará sempre em nossas vidas com muito carinho, pois Curaçao é coração e cura.

IMG_20181223_121653670

IMG_20181224_203245753.jpg

IMG_20181226_085940671.jpg

received_294918221366273.jpeg

IMG_20181230_084914036

IMG_20181229_101931037_BURST000_COVER_TOP

IMG_20181229_101412328

received_395632167841761.jpeg

received_829045460772574.jpeg

received_2080641908841084.jpeg

received_2534322123250707.jpeg

Até ao próximo post de O Miau do Leão ! 😉

Anúncios

Blue Curaçao, sabor e beleza

Talvez a ilha de Curaçao seja mais conhecida por sua bebida alcoólica com uma cor que lembra a cor da água de suas praias, o Blue Curaçao.

IMG_20181230_085555416

IMG_20181230_085038763_HDR.jpg
Landhuis Chobolobo

Fomos visitar a fábrica da bebida que sempre há aqui em casa, na Landhuis Chobolobo. A visita foi gratuita e provei alguns sabores.

O licor é feito de cascas de laranja, que são nativas. Algumas árvores foram trazidas de Valência (Espanha), que sofreram muito com o clima e acabaram por se adaptar ao terreno gerando um fruto amargo, mas as suas cascas emprestam o sabor característico deste licor que é conhecido em todo o mundo. Hoje em dia há outros sabores, sendo o de chocolate de um sabor irresistível.

IMG_20181230_085244998.jpg

IMG_20181230_090437780_BURST000_COVER_TOP.jpg

IMG_20181230_091009299.jpg
Ingredientes do Blue Curaçao
IMG_20181230_090500898_HDR.jpg
Bananeiras junto a algumas árvores da laranja Laraha
IMG_20181230_090329966_HDR.jpg
Ambiente para fotos de recordação

 

Uma teoria para o nome da ilha está na mistura dos nomes “corazón”, em espanhol, com a palavra “cura”, depois que marinheiros enfermos, provavelmente sofrendo de escorbuto, tiveram uma notável recuperação comendo frutos da ilha.

Um pouco mais sobre o ambiente desta visita verá no filme que fiz. 😉

Até ao próximo post! 😉

Acompanha “O Miau do Leão” no Facebook, YouTuBe e Instagram.

Sabores de Curaçao

Situado no alto de uma pequena colina está este restaurante popular Landhuis Dokterstuin “Restaurant Komedor Krioyo”, num casarão do século 18 que preserva a arquitetura, mobiliário e trajes do período colonial holandês.

IMG_20181227_122641815

Nós chegamos cedo para o almoço, assim foi possível escolher uma estratégica mesa. A comida era simples e deliciosa. Escolhemos estufados de carne com banana (Banana Stobá, 22,50fl), e de carne com com papaya (Papaya Stobá,20,50fl), tutu de feijão (Piská Mochi 25fl), e polenta frita (Funchi Hasá 5,50fl). Acompanhado de ponche de fruta (Fruit Punch 5,50fl). De sobremesa escolhemos um pudim flan caseiro (Kesio,5fl).

IMG_20181227_125853153.jpg
Banana Stobá, Funchi Hasá e Fruit Punch
IMG_20181227_125902017.jpg
Piská Mochi
IMG_20181227_130140145.jpg
Papaya Stobá
IMG_20181227_134314222.jpg
Fruit Punch

Até ao próximo post! 😉

As cores de Willemstad

Creio que não há quem não se alegre ao conhecer a capital de Curaçao, Willemstad. O colorido dos sobrados é uma herança holandesa, mas a cidade também tem influências portuguesa e espanhola.

IMG_20181230_110035109_HDR.jpg

IMG_20181230_105632352.jpg

IMG_20181230_105525966.jpg

IMG_20181226_213850429

Os nomes das ruas estão em holandês, a sua ponte central que liga duas bandas é uma atração turística em que todos desejam que se aproxime uma navegação para presenciar o espetáculo. O mercado de barcos que vem da Venezuela. As suas alegres praças que nos convidam para muitas fotos. Até as placas dos carros é alegre e original.

IMG_20181223_115414932_HDR.jpg

IMG_20181230_094002931_HDR.jpg

IMG_20181230_094855204_HDR

IMG_20181230_105624556.jpg

IMG_20181230_112203455_BURST000_COVER_TOP.jpg

IMG_20181230_114131484_HDR.jpg

No centro há também outra atração que é um conjunto de pequenos sinos que tocam diferentes canções ao longo do dia e com o movimento de figuras típicas.

IMG_20181230_100501222.jpg

Outra atração é a sinagoga de Curação cujo o chão interior é em areia.

IMG_20181230_094348987_HDR.jpg

Desta vez encontrei outras atrações, e deu para fazer duas cenas do tema “Vai mãe, vai!”.

IMG_20181230_132247244.jpg

Aqui apresento dois filmes que fiz, um filme dos sinos a tocarem com suas figuras típicas, e outro filme com cenas da cidade de Willemstad à noite e pela manhã. 😉

Espero por você no próximo post! 😉

Andar em Willemstad, Curaçao

Andar em Willemstad, capital de Curaçao, é percorrer ruas organizadas com arquitetura de casas coloridas, que dá um ar alegre e leve à cidade, que foi fundada em 1634 pela Companhia das Índias Ocidentais Holandesas, período colonial que se nota na arquitetura.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Willemstad
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Ruas para caminhar e ir às compras
P4231361
Comprar souvenir Licor Curaçao Blue para não esquecer a beleza de suas praias
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Heerestraat desde 1997 patrimônio da humanidade

 

P4061354.JPG
Rua central de Willemstad
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Centro comercial próximo ao centro da cidade

Curaçao é uma pequena ilha do Caribe, mas que abriga a mais antiga congregação judaica das Américas Mikvé Israel-Emanuelm, em funcionamento. Não muito distante também avistamos uma mesquita. Talvez a cidade viva um ambiente de tolerância religiosa, influência holandesa. Para visitar a sinagoga de segunda à sexta paga-se 10$ (adulto).

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Sinagoga Mikvé Israel-Emanuel

No centro da cidade encontramos o mercado flutuante composto de pequenos barcos flutuantes em madeira que expõe à venda diversas frutas e legumes, com esses produtos sendo na maioria oriundos da Venezuela devido a aridez do solo de Curaçao.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Mercado flutuante

Willemstad tem ainda duas pontes que chamam a atenção. Uma ponta é para os carros e liga duas áreas da cidade, Punda e Otrobanda, a 56m de altura, a ponte Queen Juliana, a mais alta do Caribe. A segunda ponte é para travessia das pessoas Ponte Queen Emma que chama atenção por ser flutuante. Por alguns minutos todo o movimento é interrompido, o aviso sonoro é ativado e um barco arrasta “literalmente” a ponte para o lado e os barcos passam. Ela ondula ligeiramente com a água. Um espetáculo para apreciar.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Queen Emma Brug
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Detalhe da ponte flutuante
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Queen Juliana Brug

Willemstad é sobretudo como dizem em papiamento, Dushi, que significa bonitinho.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Bonitinho
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
No centro da cidade para não esquecer de Curaçao

Um pouco mais de Willemstad em vídeo.

Tot ziens ! 🙂

 

Comer em Curaçao

O turismo faz-se também pelas descobertas gastronómicas do lugar. Alguns destinos turísticos sabemos de antemão o que nos espera em termos de sabor. Não foi o caso de Curaçao. Com sua carga de influências de diversos povos em sua formação, acabou por refletir na culinária também.

A sua capital Willemstad tem restaurantes de várias partes do mundo com cuidada apresentação para conquistar os turistas.

Nos 5 dias que lá estivemos podemos passar por 4 experiências diferentes. Fomos a um restaurante indiano que não surpreendeu, então resolvemos mergulhar na cozinha regional e o resultado foi melhor a cada nova experiência.

Estivemos no restaurante Surf and Turf que por fora não se dá grande atenção, mas somos levados simpaticamente para trás do restaurante e ficamos numa mesa, na areia da praia, com deslumbrante vista para uma baía. Mais todo o ambiente é muito simples. Haviam muitos turistas. Os pratos levaram cerca de uma hora para ficarem prontos, mas valeu a pena a espera para provarmos um estufado de carnes típico com polenta frita e peixe.

A nossa segunda experiência em culinária regional acabou por ser mais surpreendente pelo sabor das Antilhas e originalidade que começa já no menu que também está em português do Brasil. O nome do restaurante é Rozendaels (http://www.rozendaels.com/) e o seu dono é um simpático holandês que consegue falar algum português que até assustou-me, supreendeu-me. Minha escolha foi um prato chamado Keshi Yena que é confecionado com frango e queijo holandês, acompanhado da saborosa polenta frita em forma de estrela.

A última experiência é uma indicação para quem quer mergulhar na culinária regional de Curaçao e estar com o povo, seu nome Plasa Bieu!

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Em frente ao Plasa Bieu!

Plasa Bieu quer dizer mercado velho e fica perto da estação central de correios. Você vai encontrar a verdadeira culinária de Curaçao e dividir a sua mesa com pessoas nativas. Dizem que a aparência é a mesma por décadas, tudo feito de forma simples com decoração e aparatos simples, mas com muita dedicação para agradar nativos e turistas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Interior do Plasa Bieu com nativos e turistas

Dentro do recinto há várias mesas e sentamos em bancos. Há também várias cozinhas. A comunicação é fácil no atendimento, não há problemas. E a gentileza de um povo simples que nos quer servir.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
A minha escolha. Servidos? 🙂

Eu pedi peixe frito com acompanhamento de salada e purê, mas o que eu queria de acompanhamento não havia que era a tal polenta frita, muito popular na ilha. Para beber escolhi uma limonada com sabor a caseira. A porção é bem generosa! E há vários pratos no menu incluindo um ensopado de iguana.

E termino o post com um brinde a todos com um smoothie de pinã colada, bebida muita comum nas ruas e praias de Curaçao. Tin tin! 🙂
P4061353

Tot ziens! 🙂

 

 

 

Destino: Curaçao

curaçaoMais uma aventura… Destino: Curaçao.

Esta ilha no mar do Caribe, cuja capital chama-se Willemstad, apesar de autónoma constitui o Reino dos Países Baixos. Fazia parte dos países A (Aruba), B(Bonaire), C (Curaçao) das antigas Antilhas Holandesas; não muito longe da Venezuela.
vistacura.jpg

Duas semanas de férias escolares pela Páscoa, na Bélgica, então aproveitamos uma das semanas e partimos do aeroporto Schiphol, em Amesterdão, preparados para uma viagem com escala rápida em Aruba, e totalizando 10 horas de voo. Viajamos pela companhia aérea Tui, que oferece um voo diferenciado para cada passageiro, no que diz respeito a custos. Você decide a quantidade/peso de bagagem de porão, se pretende entretenimento durante o voo (10€), se fará mais alimentações do que as já incluídas, tudo isso acompanhado de uma tripulação poliglota. 🙂
Após as 10 horas de voo, sair do avião e já no corredor sentir o calor tropical da terra. É como estar em casa para mim! Vamos direto tratar da reserva do carro. Carro? Sim, se quer fazer um turismo pela ilha para conhecê-la é preciso alugar um carro. E tenha atenção, pois os carros disponíveis são em sua grande maioria de câmbio de mudanças automáticas. Nossa agência escolhida foi a Budget.
Já com o carro, ligue o som e comece já a desfrutar do ambiente nativo com muita música das Antilhas, rica em influências da região, mas com tempero africano; melodia com ritmo de batidas repetidas com fácil letra em “papiamento”. Também ouvi muito a rainha da América Central , Rihanna e o rapper Drake. Mais falando em papiamento que é uma língua crioula com uma carga de influência do castelhano, português, inglês e francês; e ainda um pouco de neerlandês, é a língua oficial. Não se preocupe! Fiquei encantada, pois a grande maioria das pessoas fala também o neerlandês, o inglês, o espanhol e até mesmo o português!
Seguimos para a nossa estadia no Resort Morena (http://www.morenaresort.com/). Ficamos encantados! Ficamos mergulhados no convívio de um ambiente prazeroso, um jardim tropical. Todas as manhãs recebíamos visitas de belos pássaros cantadores, um lindo periquito, borboletas, e até de uma iguana, sem esquecer das formiguinhas.
P4051283.JPG

kr
kr

Como na Sardenha (Itália), que já apresentei aqui no blog para vocês, lá também encontrei muita simpatia com o nosso Brasil. Camisas da seleção brasileira e bandeiras avistei em diversos lugares. Sem falar na quantidade apreciável de turistas brasileiros, apesar da crise atual. Também o turismo faz-se também com turistas americanos, holandeses e belgas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Centro de Willemstad, Curaçao

Bem,mas sobre essa deliciosa ilha do Caribe e seu mar que é deslumbrante, há que ter paciência porque vou dar as doses de puro prazer aos poucos, em gotas, em vários posts, pois muito tenho que falar e mostrar aos amigos que me seguem. Sempre com o Miau do Leão a desejar que também um dia possam desfrutar deste simples paraíso, e que as minhas informações venham a ser úteis.

Para já fiquem com um vídeo que é o conjunto de várias filmagens com imagens de lugares que passávamos com alguma frequência durante as nossas andanças. Uma paisagem, arquitetura e modo de estar, que lembra muito o Nordeste do Brasil.

Vem comigo conhecer um pouco de Curaçao por terra ! 😉

Tot ziens !:)