Tourist LeMC

Eu fiz uma suspensão nos meus posts sobre artistas belgas, porque queria achar algo interessante, cantado em neerlandês(holandês). Não foi fácil encontrar algo do meu gosto e que eu pensasse que ia agradar a vocês que me leem. Mais a busca acabou. Tourist LeMC é o nome do que eu procurava. Seu nome verdadeiro é Johannes Faes, é um representante do hip hop belga, com influências do cenário hip hop francês e cabaré.
A música que apresento é um sucesso atual, Horizon. Assistam ao vídeo que é belo e a letra também que passo a explicá-la a seguir. Deixe que a melodia invada a sua alma, mesmo que não entenda a letra.

Tourist LeMC, um nome para ficar no cenário da música belga.

A música diz, mais ou menos, o seguinte: Se é impossível manter a esperança ou aceitá-la como um misantropo. E se não fosse o amor do momento já teria desistido, mas ele tem fé na humanidade, pois um otimista é melhor do que nunca. Há sempre incêndios aqui e ali, voam cinzas nos quintais, mas ficar positivo é o certo. Mesmo assim, ele ainda teme o amanhã, apesar de estarmos prontos para um novo começo. Infelizmente, não sei hoje, talvez amanhã.
Tem sido um longo tempo desde que era criança e pensava que poderia praticar magia. Depois de um ano repleto de histórias loucas, eu me sento aqui no meu juízo final, balançando a cabeça como não, não, não. Eu tentei muito, mas não é fácil, cercado por problemas, eu sigo a melodia. As notas são os meus passos até que eu possa ver o horizonte. Ando à procura de minha filosofia, mas eu não sou um grande teórico, mas você precisa de algo para processar tudo, para dar toda felicidade e infelicidade, um lugar. Simpatizar com a geração para lhe dar força para virar a página. Nós todos sabemos que o tempo está se esgotando. Então, eu bati a corda e prendê-lo ainda por um tempo. Eu não tenho as respostas, eu só tenho minha música até a alma do mundo com a palavra e melodia. Sabendo que você tem conhecimento, mas na verdade não sabe nada. Talvez seja melhor dar-lhe um ou dois dias. Porque nós não estamos prontos um novo começo. Infelizmente, eu não sei hoje, talvez amanhã.

Tot ziens!:)

Anúncios

O Miau também no Central do Textão

Olá amigos que me acompanham!

Este post é especial, pois é para comunicar a todos vocês que agora o blog O Miau do Leão também faz parte do grande e interessante grupo de blogueiros chamado Central do Textão.
Assim é mais uma janela para compartilhar o meu mundo com todos vocês. Espero que gostem.
Sigam-me através do banner ao lado “central do textão”.

Um forte abraço a todos e tot ziens !:)

A Cidade do Sol, o livro

cidadesolA minha missão vai seguindo, como falei no post “O Caçador de Pipas”. Ler Khaled Hosseini é um dever para mim, mas um dever prazeroso. Agora foi a vez de “A Cidade do Sol”, sua segunda obra.
Estou encantada com este contador de história. É verdade que o livro mostra muito sofrimento de seus personagens, numa sociedade em que a mulher parece ter muito pouco valor, e toda a história diante de um momento de guerra que causa muita tristeza também.
Mais a escrita de Khaled Hosseini é capaz também de mostrar um sentimento puro apesar de tanta tristeza, a gratidão. Foi o que aprendi com esta história, o quanto é importante estar atento e reconhecer gratidão.
O seu livro também apresentou uma narrativa interessante em que primeiro apresenta um dos personagens principais e todos à sua volta, e de repente começa a descrever um outro personagem bem mais jovem, em que no futuro ele retorna ao primeiro personagem cruzando com o personagem mais jovem. E tudo começa a fazer sentido.
Eu gostei tanto da forma sensível como descreve os personagens e toda a problemática política que envolve a sua pátria, o Afeganistão, que continuarei a ler Khaled Hosseini, e espero, em breve, trazer-vos a minha impressão do seu outro livro, O Silêncio das Montanhas.

Deixo uma frase do livro que me fez pensar bastante no seu significado:
De todas as dificuldades que uma pessoa tem de enfrentar, a mais sofrida é, sem dúvida, o simples ato de esperar.”

A Cidade do Sol (Pt-Br)
Mil Sóis Resplandecentes (Pt-Pt)
A Thousand Splendid Suns (Ing)

Tot ziens!:)

 

Prêmio Dardos

dardosFiquei muito contente por ter sido lembrada e indicada, quase ao mesmo tempo, pelo Gabriel do blog Resumo de livro, e pela Val do blog Uma Pedra no Caminho, para receber o Prêmio Dardos. Fico mesmo muito agradecida por tê-lo recebido e de dois blogs muito bons que sigo e leio-os com atenção.

 

O Prêmio é uma espécie de selo virtual criado em 2008 pelo escritor Alberto Zambade, autor do blog Levendas de “El Pequeño Dardo” El Sentido de las Palabras. Ele selecionou e indicou o selo a quinze blogs que ele considerou merecedores do prêmio, os quais indicaram outros 15 e assim sucessivamente, criando uma imensa corrente na Internet. O objetivo do Prêmio Dardos é reconhecer os esforços de blogueiros, a cada dia, para transmitir princípios culturais, éticos, literários, pessoais etc., manifestando a criatividade através de seus pensamentos presentes em suas palavras e textos.

Regras do Prêmio Dardos:

  • Indicar 15 blogs que preencham os requisitos acima para receber o prêmio.

  • Exibir a imagem do selo.

  • Mencionar o blog de que recebeu a indicação e pôr o link dele.

  • Avisar aos blogs escolhidos.

Os meus indicados são:
1. ChronosFeR
2. Ice Paradise
3. Frederico Brison
4. Sonhadora
5. Alpacas Voadoras
6. Mara Literária
7. Me desculpem, não foi de próposito!
8. Eu, nós dois e todo mundo
9. Please Another Make Up up by lellaj1005
10.Devaneios da Lua
11.kaahleidoscopio
12.Translature
13.De hut van het leven
14.1001 Livros Brasileiros Para Ler Antes de Morrer
15.Eurico Gomes

 

Tot ziens!;)

 

 

 

 

 

 

 

Um fim de semana em Dinant

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Centro de Dinant com vista para citadela romana

Em post anterior falei sobre a minha ida à aldeia dos livros . No entanto, não expliquei que ter ido pernoitar em Redu (a aldeia dos livros) fazia parte de um plano de passeio à Dinant, e no dia seguinte se divertir num parque de aventura descendo o rio Meuse que banha a cidade de Dinant, junto com minha família. Mais não sem antes comer a melhor batata frita da Bélgica até o momento, em Ivan des Frites.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
A melhor batata-frita, crocante por fora , um purê por dentro

Dinant é uma cidade belga que fica na região da Valónia, a região que fala francês. Fica cerca de 90 km de Bruxelas. Mais aqui na Bélgica, ela é conhecida como a cidade do saxofone, pois foi lá que nascei o seu inventor, Adolphe Sax. Então, não é raro encontrar por entre suas ruas e pontes algo que lembre o sax. Bem, como a saborosa cerveja da região, a Leffe.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Sax e Dinant
P5071428.JPG
Sax de vários países, mas não havia lusofonos
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Bolachas com homenagens à cidade

A arquitetura de Dinant é um capítulo à parte com seus rochedos à volta. Dando especial beleza à igreja gótica Notre Dame Collégiale e a citadela romana. A citadela pode ser visitada através de um teleférico ou de uma escadaria com pouco mais de 400 degraus. Mesmo não tendo seguido por um desses dois caminhos não deixamos de aproveitar a beleza do Vale do Meuse através de vista privilegiada no parque de aventuras.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Notre Dame Collégiale e citadela

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Subida para citadela
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Rua de Dinant com vista para citadela
P5071427.JPG
Mais uma vista da imponente igreja gótica

A cidade também pode ser conhecida através de cruzeiros nas margens do rio Meuse. Nós optamos por uma hora de passeio em barquinho elétrico e deu para se encantar com a cidade e natureza à volta. E, agora, fiquem com lindas imagens de todo passeio, incluindo a diversão do dia seguinte no rio.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Vista rio Meuse
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Passeio em barquinho elétrico
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Também há cruzeiros
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Patinhos
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Vista da arquitetura e rochedos
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Mais vistas do rio Meuse
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Auto estrada sobre o rio
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Vista da igreja gótica a partir do rio
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Natureza e arquitetura
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Vista do Vale Meuse a partir do parque de aventuras Dinant
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Descanso da descida do rio Meuse de canoa
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Será um castelo ?!
P5081502.JPG
Sim, um castelo sob o rochedo!

Dinant é sem dúvida, uma cidade para se incluir num roteiro de conhecer a Bélgica. No momento, a cidade encontra-se em reforma e ampliação de sua calçada às margens do rio, mas nada impede de um bom passeio.

Curtam-na em vídeo também !

Tot ziens! 🙂