Festa dos 100 dias de aulas – Bélgica

Hoje vou falar de uma tradição que há na região flamenga da Bélgica e ocorre todos os anos. É o Honderd Dagen (Cem Dias), também conhecido como  Chrysostomos ou Chrysostomosfeest (Festa de São Cristovão) que é celebrado durante toda esta semana para comemorar os 100 últimos dias de escola para os alunos do último ano escolar (antes da universidade).

Então, durante esta semana os alunos vão para escola fantasiados. Na escola dos nossos filhos há um tema por dia. A foto abaixo foi do tema água. Daqui a 2 anos será a vez do nosso filho mais velho participar. Passa rápido o tempo!

É engraçado ver na rua um jovem passar vestido de touro em cima de sua bicicleta. Ou ver uma jovem pedalando fantasiada de gata.  Também este ano vi a Cinderela (Gata Borralheira), uma princesa. Durante o intervalo de aulas há sempre uma festa no pátio com muita música. É uma forma divertida de celebrarem seus últimos dias de escola juntos.

Em algumas escolas flamengas comemoram os 50 dias, ao invés dos 100 dias.

28827313_1792157464139867_8434224486075327620_o.jpg
Foto Facebook da escola

Tot ziens! 😉

Anúncios

Jovens belgas em Uganda 2018

Alguns estudantes e professores da escola dos meus filhos (SJKS – Bélgica) estiveram em missão no Uganda.

A troca de conhecimentos e amizade entre jovens belgas e ugandenses resultaram neste belíssimo filme que vale a pena ser visto.

Adorei!  Viva a diversidade!

 

Tot ziens! 😉

Seria um escândalo no atual Brasil?

O espetáculo teatral denominado Monte Olimpo, do dramaturgo belga Jan Fabre, esteve em Madrid, em apresentação Non-Stop de 24 hs durante o mês de janeiro.

download

Fabre é conhecido como a ironia mais afiada e subversiva para analisar o mundo.

Com este espetáculo de tragédia grega quer: “ quebrar a ditadura do tempo, levando os espectadores a um estado de semi vigília para tirá-los de sua máscara analítica e apresentá-los na linguagem dos sonhos. Bem, isso é precisamente o idioma usado pelas tragédias gregas “, explicou o artista belga na apresentação à imprensa madrilena de seu monumental trabalho.

images

O espetáculo Monte Olimpo estreou em Berlim no ano de 2015. Para as apresentações em Madrid, os bilhetes foram rapidamente vendidos assim que lançados desde junho de 2017. E já foi apresentado ao longo destes anos em 17 cidades, incluindo Sevilha. Chamavam-no de louco com a criação de um espetáculo de 24 horas, mas ele provou que ainda é possível correr o risco no teatro.

Os espectadores entram, saem, dormem, comem, choram, riem, gritam … Mas alguns se despedem. Quase todos chegam ao fim. Na estreia em Berlim, eles ainda aplaudiram 40 minutos mais “, lembrou Fabre.

O trabalho passa pelos principais mitos da cultura grega, encadeando uma dúzia de grandes tragédias: Electra, Medea, Phaedra, Antigone, Édipo, Orestes… Há muito sangue, dança, sexo, violência, escuridão, pesadelos, mas também silêncio, amor, ilusão, beleza – “Sempre meu objetivo final é a busca da beleza” -. Os atores dormem no palco nos momentos de repouso e retornam à vigília ainda envolvidos em sonhos.

download (1)

Diz Fabre: “Queremos que esta seja uma experiência compartilhada. Uma catarse experimentada por atores e espectadores “.

Que tal responderem a pergunta do título do post: Seria um escândalo no atual Brasil ?

 

Tot ziens! 😉

A culpa nunca é da vítima!

No Centre Communautaire Maritime (CCM), em Molenbeek (Bruxelas), esteve em exposição até sábado passado, roupas que foram usadas por mulheres quando foram vítimas de estupro.

26232335_1597800716965665_617701314669729503_o.jpg
Exposição em Bruxelas

O nome da exposição em português é: “O que você estava usando?” E tem como objetivo provar que esta pergunta não faz sentido, as vítimas não são culpadas. Sugerir que a roupa que alguém estava usando foi a causadora do estupro é de uma total insensibilidade e desrespeito pela vítima.

Os números oficiais de estupro na Bélgica são referentes a 2013, uma média de 8 reclamações foram enviadas por dia.

Também na Índia, em Bangalore, a ativista Jasmeen Patheja, coleciona roupas dadas por vítimas. Uma pequena sala em sua casa foi convertida em um museu. São dezenas de roupas, cada uma com a sua história.

_99266320_jasmine-18.jpg
Jasmeen Patheja

No Brasil, a cada 11 minutos, uma mulher é estuprada.

Diga: A culpa nunca é da vítima!

Tot ziens!

Blue Monday: De onde vem isso?

Hoje é considerado o dia mais triste do ano. E está a ser bastante noticiado na Bélgica, e para não piorar, tentamos levar o assunto com bom humor.
download

Foi um psicólogo britânico Cliff Arnall, que lançou o termo ‘Segunda-feira azul’. Ele inventou uma fórmula científica que mostra que a terceira segunda-feira de janeiro seria o dia mais deprimente do ano para muitas pessoas.

Segundo ele, os motivos para isso é que as férias acabaram, são dias tristes, as boas intenções falharam, as férias parecem longe, é o primeiro dia da semana de trabalho … A pesquisa do psicólogo criou muitas críticas, porque ele teria realizado a pesquisa para um operador turístico britânico que queria vender mais férias.

FB_IMG_1516009672397

Apesar de sofrer fortes críticas, o fenómeno mesmo assim todos os anos é comentado como forma de chamar a atenção para a depressão crescente.

Por acaso, hoje na Bélgica flamenga começa a campanha “30 dias sem queixas“, e quem abraça a campanha recebe uma mensagem da organização com uma tarefa.

Hoje, na Bélgica flamenga, está um dia feio, chuva fina insistente, frio, tudo cinzento, e muito vento. Então, para eu não ser engolida pelo Blue Monday, além de não esquecer de consumir alguns alimentos que ajudam a manter a energia, ouço muita música onde quer que eu esteja e seja possível. Lollll Uma das músicas do repertório é a que mostro a seguir. Até tento imitar a coreografia (se não estiver em público, né!)  :)))))

 

Tot ziens! 🙂

Árvore das Chupetas (Chuchas)

Outro dia estava a passear pelo parque, que fica no centro de Sint-Niklaas (Bélgica) e observei uma árvore diferente, aproximei-me e para minha surpresa era uma bela árvore de chupetas (chuchas). Ao lado estava uma placa e indicava o nome Tuttenboom (árvore das chupetas, em holandês). É uma iniciativa da instituição JCI( Câmara Internacional Junior) na sequência dos países escandinavos e a pedido das associações de terapeutas de fala e dentistas, organizam um dia da JCI Tuttenboom em algumas cidades belgas. Este dia especial foi comemorado em Sint-Niklaas a 28 de Maio, e contou com várias atividades para as crianças e seus pais, em torno da árvore. Cada cidade tem o seu dia especial.
O público alvo da campanha são as crianças entre os 2,5 a 4 anos de idade e os seus pais como forma de sensibilizar em torno das influências negativas do uso prolongado da chupeta como problemas de articulação, posição dos dentes, desenvolvimento da fala,…
Desta forma simpática, as crianças podem se despedir de suas chupetas (tutjes) junto com seus pais, e estes podem seguir um tutorial que se encontra no site abaixo para ajudar os seus filhos na despedida. Algumas chupetas levam um cartão com o nome da criança.

Mais informações em: www.tuttenboom.be

Interessante iniciativa, não acham? Vamos ver algumas fotos ? Vem comigo…

1

2

3

4

Tot ziens ! 🙂